Ex-FARC e mais seis foram presos em Sergipe

0

Prisões ocorreram na manhã de quarta, 2
Seis pessoas foram presas no conjunto Marcos Freire, em Nossa Senhora do Socorro, e uma em Aracaju durante a operação do Departamento de Combate ao Narcotráfico (Denarc) junto à Divisão de Inteligência da Polícia Civil (Dipol) na manhã desta quarta, 2.

Todos os detidos formavam uma quadrilha que tinha o tráfico de drogas como principal atividade. A prisão do mais perigoso deles, o amazonense Joan França Pinheiro, 29 anos, ex-integrante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), foi noticiada na manhã de hoje pelo Portal Infonet.

Como tudo começou

Material apreendido durante operação
De acordo com o delegado Flávio Albuquerque, que comandou os trabalhos policiais, Joan teve um início de vida difícil no interior do Amazonas, trabalhando em garimpos próximos ao rio Negro e ali foi atraído para a organização que luta pelo regime socialista na Colômbia através de atos terroristas.

No ano 2000 ele foi preso no país colombiano por ser flagrado com drogas, mas logo foi solto. Tempo depois, foi para trás das grades e lá permaneceu por cinco anos devido ao tráfico e retornou ao Brasil logo quando foi solto. No mês de março deste ano, em passeio por Sergipe, resolveu fixar residência em Socorro.

Policial observa Joan, que esconde o rosto das lentes da imprensa
Na sua casa a polícia apreendeu dinheiro, uma arma de uso exclusivo das Forças Armadas, 300 gramas de cocaína e substância que deixa a droga ainda mais pesada. O pó estava escondido em uma panela de pressão por dois motivos, segundo a polícia: conservar a cocaína e dificultar o trabalho de cães farejadores.

Os demais

A companheira de Joan, a sergipana Gilmara Aparecida, também foi presa por auxiliá-lo nas atividades criminosas. O irmão da moça, Givaldo Santos, 23 anos, teria uma forte conexão com traficantes de São Paulo e vinha tentando convencer o cunhado a investir na droga paulista para que ela fosse comercializada em Sergipe.     

Os demais presos se chamam Bruno dos Santos, Cícero Bruno, Elder Júnior e Davi Cezar Macedo, este último o único preso na capital. Soma-se ao material apreendido na residência de Joan duas armas, munições, cartões de banco, celulares, um automóvel, balanças digitais e dinheiro. Eles ficarão detidos provisoriamente na sede do Denarc.

Superintendente parabeniza o Denarc

O superintendente da Polícia Civil de Sergipe, João Batista, destaca as conquistas alcançadas pelo Denarc desde a sua criação no combate ao tráfico no estado. Ele acredita que Sergipe está sendo visto por traficantes do Sul e Sudeste como um mercado ainda virgem no ramo de drogas, mas frisa que aqueles que tentam aqui estabelecer seus negócios criminosos estão tendo seus planos frustrados.

Por Glauco Vinícius

Comentários