Ex-presidiário é morto no Santa Maria

0
Velório na casa da vítima, bem próximo ao local do crime (Fotos: Daniel Nascimento / Portal Infonet)

O ex-presidiário Eraldo Santos de Jesus, 21, foi assassinado a tiros na Praça Padre de Melo, no Conjunto Padre Pedro, no Bairro Santa Maria, em Aracaju. De acordo com as primeiras investigações da Polícia, Eraldo Santos estava em liberdade condicional, por tentativa de homicídio, e há cerca de um mês não saía de casa.

No final da tarde desta segunda-feira, 13, o ex-presidiário decidiu ir à Praça, que fica bem próximo à residência dos pais dele. Não se sabe ao certo a quantidade de tiros disparados nem também a quantidade de pessoas envolvidas na execução do ex-presidiário. As primeiras investigações da Polícia indicam que os criminosos usavam um veículo, cuja placa também não foi identificada.

O corpo do ex-presidiário está sendo velado na residência dos pais dele, localizada a poucos metros de distância do local do crime. Transtornada, a família proibiu a permanência da equipe do Portal Infonet na casa. No bairro, predomina a lei do silêncio. O sentimento é de medo. “Não vi nada, nem ouvi nada. Não sei de nada”. São as frases pronunciadas por toda a comunidade. “Aqui, os crimes só acontecem por envolvimento com o tráfico de drogas ou por vingança”, aventura-se um morador, que, a exemplo dos demais, prefere o anonimato.

Neste espaço da quadra, a poucos metros da residência, Eraldo tomba morto

O barulho dos tiros foram ouvidos por policiais que estavam de plantão no Batalhão da Polícia Militar, instalado no Santa Maria. De acordo com os PMs, no primeiro momento ouviu-se barulho de fogos de artifícios em homenagem ao dia dedicado a Santo Antonio, o que confundiu a comunidade, no primeiro momento. Logo após, indubitavelmente, foram os disparos, conforme revelou uma policial, que estava no plantão. Segundo ela, não havia dúvida: naquele momento eram realmente os tiros que atingiram fatalmente o ex-presidiário.

Momentos depois, a constatação chegou ao Batalhão da PM por meio do Centro Integração de Operações em Segurança Pública (Ciosp). Os policiais se dirigiram à praça, isolaram a área e adotaram as providências para o início das primeiras investigações e remoção do corpo, que chegou ao Instituto Médico Legal (IML) às 21h.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais