Exame de DNA ratifica que restos mortais eram de piloto mineiro

0
Os resultados do DNA confirmaram que o corpo é do piloto (Foto: André Moreira/PMA)

Pouco mais de 24 horas depois de encaminhar amostras dos restos mortais encontrados no local do acidente aéreo que vitimou o piloto mineiro Adriano Eugênio de Leon Ribeiro, 32 anos, peritos do Instituto de Análises e Pesquisas Forenses (IAPF) da Secretaria da Segurança Pública concluíram, nesta terça-feira (11), os exames no laboratório de DNA. Os resultados confirmaram que o corpo é do piloto.

Já na última sexta-feira, através de um análise feita pelos papiloscopistas da SSP, com exames de confronto datiloscópico, foi possível positivar o membro superior encontrado no local do acidente como sendo pertencente ao piloto.

Agora, os laudos do IAPF e do Instituto Médico Legal serão enviados para a Polícia Federal, com detalhes de todo o trabalho feito pelos peritos, a fim de auxiliar no processo de investigação sobre a morte do piloto.

Relembre o acidente

A ocorrência foi registrada na manhã da última quinta-feira, 6. O piloto da aeronave saiu da cidade de Unaí (MG) com destino a Aracaju, onde deixou um passageiro. Após o desembarque, a aeronave foi abastecida e o piloto decolou com destino à cidade mineira. Ainda no processo de decolagem, a aeronave apresentou pane e o piloto comunicou aos operadores do aeroporto de Aracaju. Instantes após o contato houve a queda.

Inicialmente, as equipes de mergulho do CBM adentraram o local e tiveram acesso, apenas, à parte traseira da cabine da aeronave, onde não foi encontrado nenhum corpo. A parte frontal da aeronave estava soterrada no mangue e os destroços, conforme informado pelo GTA, encontravam-se num raio de 50 metros da queda da aeronave. A Prefeitura de Aracaju, por meio da Defesa Civil, contratou um guindaste. As equipes fizeram as amarras na carcaça da aeronave para poder fazer o içamento seguro do equipamento. Durante a noite da quinta-feira, por volta das 20h, a aeronave foi içada com um guindaste, mas não foi encontrado nenhum corpo na aeronave.

No final da manhã da sexta-feira, foi encontrado um braço próximo ao motor da aeronave. Os papiloscopistas fizeram os exames de confronto datiloscópico entre as impressões digitais da mão e das fichas de cadastro biométrico do Estado de Minas Gerais. O exame positivou os restos mortais como sendo do piloto.

As buscas seguiram no sábado, 8. As equipes também utilizaram uma retroescavadeira para ampliar o acesso ao local do acidente na região do manguezal onde caiu a aeronave. Na manhã do último domingo, 9, o corpo foi encontrado e recolhido ao Instituto Médico Legal (IML).

Com informações da SSP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais