Falta de água deixa moradores revoltados

0

Os moradores ainda tentaram fechar a avenida em protesto á falta de água (Fotos: Portal Infonet)
Na manhã desta segunda-feira, 11, a equipe do Portal Infonet flagrou uma paisagem pouco comum para a capital sergipana. Crianças, jovens, adultos e idosos com vasilhames nas ruas, revoltados com a falta de água que já dura quatro dias no bairro Lamarão fecharam parte da avenida Euclides Figueiredo e reclamaram do que eles chamam descaso do poder público.

A idosa Janete Xavier conta que desde a última sexta-feira, 8, tem enfrentado vários problemas por conta do desabastecimento da água. “Estamos esquecidos, é um absurdo que a gente fique tanto tempo sem água para cozinhar e até beber, infelizmente a água que estou bebendo é contaminada”, lastima.

A dona de casa Raquel Menezes afirma que ligou para vezes para a Companhia de Saneamento de

Dona de casa mostra a fatura da água
Sergipe (Deso) e até para o Corpo de Bombeiros, mas não conseguiu êxito nos pedidos. “Estamos pedindo socorro. Aqui tem crianças e idosos que não podem ficar sem água”, lamenta.

Em meio a tanta necessidade, no bairro Santos Dumont a proprietária de um colégio particular resolveu permitir que moradores retirassem água da piscina. “Desde quinta-feira [7] que falta água por aqui. Ainda bem que podemos pegar água da piscina para tomar banho e lavar roupas. Para beber não dá, tiver que comprar água mineral”, conta José Edemilton Santos que enfatiza percorrer uma distância de 500 metros por 20 vezes durante todo o dia.

Indignada com a falta de água, a dona de casa Neucicleide de Oliveira da Silva mostra a fatura

Janete diz que água está escura e não dá para beber
que chegou na manhã desta segunda-feira em sua residência. “Água que é bom não chega, mas a conta não atrasa. Não sabemos o que fazer porque dependo da água até para que meu cavalo beba. Infelizmente ele pode até morrer, está muito fraco”, ressalta.

Os irmãos Alife e Maikon da Silva Oliveira percorrem vários quilômetros em cima de uma carroça para encontrar água. “Moro no Lamarão e hoje conseguir achar água lá na delegacia do João Alves. Todo dia é assim”, diz Alife.

Deso

De acordo com o assessor de comunicação da Deso, Fernando Fontes, a empresa iniciou um serviço na adutora na última sexta-feira, 8, mas por conta de um contratempo na obra não foi possível finalizar no tempo esperado. O assessor garantiu que a previsão é que o abastecimento da água volte à normalidade na manhã da terça-feira, 12.

Fernando Fontes destacou que a Deso tem se empenhado para normalizar o abastecimento e que tem enviado cinco carros pipas para distribuir água em creches, escolas e postos de saúde. Para contatar a Deso basta ligar no 0800790195.

Deso explica a falta de água na Zona Norte

A Deso informou através da assessoria de imprensa que a adutora foi religada às 18h.  previsão é de que a água chegue às casas na manhã desta terça-feira, 12.

Por Kátia Susanna

*Atualizada às 18h37 para acréscimo de informação

Comentários