Faltam guarda-vidas para monitorar banhistas na Orla

0
Senany Alves "Faltam salva-vidas para atender toda a praia" (Fotos: Portal Infonet)

Os casos de afogamentos e de crianças perdidas nas praias da capital levantou questionamentos sobre o efetivo dos guarda-vidas que atuam nas praias da cidade. O efetivo está reduzido, conforme informou a capitã Sanany Alves do Corpo de Bombeiros. Ela conta que há apenas sete profissionais para atender a 24 km de praia, quando o ideal seria 20. O CB registrou três casos de desaparecimento de crianças no último fim de semana.

De acordo com Sanany, o número de profissionais está reduzido devido a algumas transferências feitas pelo Corpo de Bombeiros. “Além dessas transferências, houve também profissionais que pediram demissão por ter passado em outros concursos. Com isso, fica mais difícil fazer o controle ou evitar acidentes na praia com o efetivo reduzido”, disse.

Por conta disso, a capitã dá algumas orientações aos banhistas, para que os mesmos fiquem atentos às medidas de segurança para evitar afogamentos. “Este é um período em que o turista procura a Orla para se divertir. Por isso, o cuidado deve redobrado”, diz.

Crianças

CB está sem efetivo para atender banhistas

De acordo com Sanany, três crianças se perderam dos pais no último fim de semana. Quando aos cuidados com afogamentos ela conta um fato curioso: “Os pais se sentem mais seguros quando levam seus filhos para a praia com brinquedos infláveis e bóias. Contudo, esses brinquedos são os maiores causadores de afogamento entre crianças. Os pais devem ficar atentos quanto ao nível da água em seus filhos. Se a água estiver no umbigo já é considerado perigoso, portanto esses detalhes devem ser observados”, orienta.

Para os banhistas em geral, a capitã orienta que os cuidados devem ser quanto à correnteza e a ingestão de bebida alcoólica. “Os banhistas devem ter cuidado com a ingestão de bebidas alcoólicas. Já nos casos de resgate não é indicado que se faça o resgate porque a pessoa não tem preparo. O correto é ligar para o CB”, conclui.

Por Eliene Andrade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais