Família de torcedor assassinado faz apelo

0

Adriano de Freitas foi alvejado com um tiro nas costas(Foto: Portal Infonet)
Familiares de Adriano Freitas, 20 anos, que morreu assassinado na cidade de Maceió- AL, durante uma briga de torcidas,  no último sábado,15, fazem um apelo às autoridades sergipanas. “ Meu sobrinho era um menino de bem, sem vícios. Nossa família é evangélica e humilde. Precisamos da intervenção das autoridades no nosso Estado no sentido de descobrir, junto com a polícia de Alagoas quem são esses marginais que tiraram a vida de um menino tão jovem”, apela  Fábio Luiz Coelho Santos, tio de Adriano.

De acordo Juraci Oliveira de Freitas, pai da vítima, alguns amigos de Adriano deverão ser ouvidos ainda essa semana. “A informação que a gente tem é de que alguns dos rapazes que estavam com ele serão intimados para prestarem depoimentos lá em Maceió, mas até o momento não sabemos se a polícia já tem pistas dos criminosos”, explica.

Juraci ressaltou ainda que os autores do crime podem ter chegado de viagem no mesmo instante que Adriano. “As informações que temos são de que quando ele chegou à rodoviária foi recebido pelos amigos, que também esperavam uns torcedores de Recife e cerca de uns 200 metros da rodoviária já foram abordados pelo outro carro, com os torcedores do CSA. Então existe uma possibilidade desses assassinos terem ido esperar alguém na rodoviária ou até mesmo de terem chegado de viagem junto com os torcedores de Recife”, relata o pai.

O pai de Adriano ainda relembrou que o filho costumava viajar para assistir aos jogos, mas que nunca havia se envolvido em confusões. ” Ele nunca foi de briga de torcidas. Cansei de ir buscá-lo no Batistão porque ele ficava com medo de sair do estádio, quando tinha algum tipo de confusão do lado de fora. Um menino feliz e que não fazia mal a ninguém”, lamenta o pai.

Crime

Durante o confronto entre os torcedores do da ‘Mancha Azul’, do CSA, e ‘Inferno Coral’ do Santa Cruz (PE) o carro em que Adriano estava acabou sendo apedrejado e durante a confusão ele acabou sendo atingido com um tiro nas costas, que atravessou e perfurou o coração.

O Corpo de Adriano foi encaminhado ao Instituto Médico Legal(IML) de Maceió e na manhã de domingo encaminhado a Aracaju, onde foi sepultado no Cemitério São João Batista.

Por Alcione Martins

 

Comentários