Família diz que universitária pode ter tido surto

0
Débora Mirachi continua desaparecida (Foto: Arquivo Pessoal)

Familiares da estudante de direito Débora Mirachi, 33 anos, afirmam que a universitária podem ter tido surto e estar em algum estado vizinho. A universitária está desaparecida há um mês e três dias quando desapareceu ao sair de casa no dia 12 de dezembro de 2013.

De acordo com a contabilista Isabel Mirachi, irmã da jovem, a estudante pode estar em algum estado vizinho. “Já se passaram mais de 30 dias. É bem provável que Débora saiu por conta própria e pode ter tido um surto por algum motivo. Ela pode também está próximo, como Salvador ou Maceió. A doutora Tereza e o setor de inteligência da polícia estão trabalhando muito, mas até agora nada”, conta.

Ainda segundo Isabel Mirachi, a família não vai descansar enquanto não encontrar Débora. “Estamos organizando cartazes para serem distribuídos. A estudante possui uma tatuagem de fada na região da nuca. A fada é colorida de rosa e azul e está de perfil ajoelhada. Esse dado é importante para que ela possa ser identificada por alguém que a tenha visto”, pede

A equipe do Portal Infonet tentou entrar em contato com a Delegada Tereza Simony do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), mas não obteve êxito.

Busca

Um trabalho de buscas já está sendo promovido pela polícia sergipana por meio de uma ação conjunta com a polícia baiana, principalmente em cidades como Mangue Seco e Costa Azul, no litoral norte baiano.

Quem souber de informações que levem ao paradeiro de Débora Mirachi, deve ligar para o disque-denúncia da Polícia Civil através do telefone 181.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais