Família é feita refém na Barra dos Coqueiros

0

Diversos produtos foram roubados do estabelecimento

Vinte minutos de terror e desespero, foi o tempo vivido pela família de Jorge Oliveira e Maria Julina dos Santos, proprietários de um depósito de bebidas no município da Barra dos Coqueiros, na Grande Aracaju.

No último domingo, 11, cinco homens armados invadiram o estabelecimento de Jorge e fizeram toda a família de refém. “Meu filho estava em uma festa aqui perto e nós estávamos fornecendo a cerveja, então quando acabava a bebida, ele vinha pegar aqui. Em uma das vezes que ele entrou no depósito foi abordado”, revela Julina dos Santos.

Segundo os proprietários, que pediram para não ser fotografados, no momento em que os homens entraram no local, todas as vítimas foram obrigadas a deitar no chão. “Primeiro entraram três armados com pistolas e anunciaram o assalto obrigando todo mundo a deitar no chão e não olhar nem para o lado”, relata.

Julina ainda explicou que apenas o esposo não foi amarrado pela quadrilha. “Eles amarraram nossas mãos para trás e pediram ao meu marido que entregasse todo o dinheiro”, ressalta.

De acordo com Jorge, um dos homens apontou a arma para a sua cabeça e obrigou entregar o dinheiro. “Eu disse que o dinheiro estava dentro do quarto e ele me levou até lá e eu entreguei tudo”, explica.

Depósito fica localizado na rua Evangelista Rosa Mamede

Ameaças

Jorge ainda comentou que o assaltante queria mais dinheiro. “Eu disse que só tinha aquele dinheiro e que nem sabia a quantia, pois não tinha contado. Daí ele disse que se encontrasse mais dinheiro dentro de casa iria dar um tiro na cabeça da minha mulher e do meu filho”, conta.

Segundo os proprietários do depósito no momento do assalto um cliente ainda chegou ao local. “Nosso cliente passou, viu um carro na porta e dois homens parados na frente, aí perguntou se tava vendendo cerveja e eles disseram que sim e mandou o rapaz entrar”, explica.

Jorge ainda revelou que ao entrar, o cliente já foi surpreendido com diversos murros e pontapés. “Os que estavam na porta entraram atrás do rapaz e já foi espancando, ele apanhou tanto que eu mesmo com a arma apontada para minha cabeça reclamei da agressão. Minha sorte é que eles pararam e não me fizeram nada”, ressalta.

Objetos roubados

De acordo com Jorge os homens ainda levaram diversos produtos além de uma TV e um Home Theater . “A quadrilha ainda levou umas cinco grades de cervejas, várias caixas de cerveja em lata, biscoitos, doces, roupas dos meus filhos, capacetes e muitas outras coisas que ainda não contabilizei. Só não levaram a moto do meu filho porque disse que a chave tava com o outro filho na festa aqui próximo”, continua.

Jorge ainda explicou que após o assalto ele desamarrou as outras pessoas e pediram ajuda aos vizinhos. “Chamamos os vizinhos e ligamos para a polícia, mas a primeira viatura só apareceu aqui quase um hora depois. Agora é chamar por Deus e rezar que eles nunca mais voltem”, finaliza Jorge.

Por Alcione Martins e Raquel Almeida


 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais