Família foi feita refém dentro de casa

0

Vítima preferiu não ser identificado
Uma família foi feita refém na noite de terça-feira, 6, na rua Ananias Azevêdo, no bairro Salgado Filho. “Fomos surpreendidos com um elemento apontando uma arma para as nossas cabeças”, comentou uma das vítimas, Gel Ferreira, de 50 anos.

Segundo Gel, o homem apareceu de maneira repentina no momento em que ele chegava em casa, por volta das 18h. “Eu entrei para entregar um milho que havia comprado para meu neto, quando retornei ao carro o homem foi entrando na casa e anunciando o assalto”, relatou.

De acordo com a vítima, o homem estava bem vestido e não aparentava ser usuário de drogas. “Ele foi muito frio e tranqüilo, não acho que foi motivado por uso de nenhuma droga”, disse.

Ferreira contou que o assaltante, após render toda a família, recolheu os aparelhos celulares e trancou todo mundo no quarto. “Ele ficou livre para agir sozinho dentro de casa, escolhendo o que ele queria roubar”, falou.

Fato aconteceu no bairro Salgado Filho
Ainda de acordo com a vítima, que trabalha como segurança político, o seu neto de apenas 6 anos esteve sob ameaça durante a ação do bandido. “A gente sabe proteger as outras pessoas, sabemos fazer a segurança dos outros, mas quando se trata da nossa família a gente fica sem saber como agir”, afirmou.

O segurança relatou que a família ficou trancada dentro do quarto por aproximadamente uma hora e que só conseguiram sair com a ajuda dos vizinhos. “Minha esposa gritou por socorro pela janela que tem no quarto, chamando pelos vizinhos, dizendo que estávamos trancados e que precisávamos de ajuda”, ressaltou.

O assaltante conseguiu roubar de dentro da casa um notebook, duas câmeras fotográficas, diversos celulares. Após o assalto a família foi até a Delegacia Plantonista onde registrou a ocorrência.

Por Alcione Martins e Bruno Antunes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais