Famílias começaram a deixar os abrigos

0

Famílias de desabrigados do barro Santa Maria que estavam alojadas na Escola Vitória de Santa Maria, começaram a deixar o local na manhã dessa quinta-feira, 6. De acordo com a representante da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semasc) no local, Renata Fagundes dos Santos, as famílias estão indo para casas alugadas pela prefeitura. “A única coisa que posso informar é que algumas famílias já estão saindo daqui”, explicou Renata.

Segundo Maria Delmira dos Santos, 69 anos, que deixou a escola nessa manhã, a casa foi alugada pelo valor de R$ 300. “Nós achamos a casa, e no final do mês eles informaram que irão depositar o dinheiro na minha conta para pagar a casa”, relatou.

Elaine afirma que irá esperar uma solução
Maria Delmira, que estava no abrigo desde o mês de abril quando as fortes chuvas derrubaram o barraco em que morava, lamentou a situação. “É bom poder entrar numa casa, mas a única coisa que tenho tá dentro de dois sacos”, desabafou.

Novas Famílias

Enquanto algumas famílias saem da escola para casas de aluguel, outras buscam lugar na escola. As donas de casa Josenilda Silva de Souza e Elaine Ferreira Santos, chegaram na manhã dessa quinta-feira, 6, implorando por uma vaga. “Eu tive aqui logo quando parte do meu barraco caiu, mas me disseram que não tinha vaga e como estava com minha filha doente busquei abrigo na casa de um vizinho”, informou Josenilda.

Josenilda diz que não havia achado vaga
De acordo com a dona de casa, ela terá que deixar a casa do vizinho, mas ainda não tem onde ficar. “O homem vai botar minhas coisas na rua e não tenho para onde ir, eles tem que me deixar ficar”, informou.

Na mesma situação está Elaine Ferreira, mãe de uma criança com dois meses de idade. “Será que nós somos piores que os outros? Só estamos pedindo para não ficar na rua”, comentou.

De acordo com as donas de casa, a informação que receberam é que a Secretaria de Assistência Social tentará resolver a situação. “Renata disse que não depende dela e que vai falar com os responsáveis. Nós não sairemos daqui até isso se resolver”, finalizou Elaine.

Por Alcione Martins e Carla Sousa 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais