Feriado prolongado: Cuidados na hora de seguir viagem

0
Alguns cuidados devem ser redobrados para quem vai seguir viagem (Foto: Arquivo Infonet)

Muitos sergipanos já estão com as malas pronta para curtir o feriado prolongado da Semana Santa e que se estenderá até o dia 21 de abril, feriado de Tiradentes.

É nesse período que os passageiros devem ficar atentos para não fazer do passeio um grande transtorno.

Rodoviária

Cerca de 20.920 passageiros são aguardados no Terminal José Rollemberg Leite (Rodoviária Nova) entre a quinta-feira, dia 17, e a segunda-feira, dia 21.

Segundo o gestor de contratos da divisão Norte e Nordeste da Socicam, Antônio Fonseca, alguns cuidados devem ser levados em consideração. “Comprar a passagem de forma antecipada porque de última hora a pessoa corre o risco de não encontrar. As pessoas podem trocar a passagem por outro horário ou local, mas o problema é se vai ter vaga. Crianças menores de 12 anos, o recomendado é que usem um documento com foto ou com uma autorização dos pais e não conversar com pessoas estranhas”, diz.

Outra recomendação é quanto à bagagem. “As pessoas não podem virar as costas para a bagagem. Tomar um cuidado redobrado e caso tenha a mala roubada, deve prestar uma queixa na delegacia”, diz.

Na estrada

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) orienta que os condutores tenham cautela ao pegar a estrada. Não deve ser justificativa para excessos de velocidade. A maior ocorrência de acidentes associados às causas de excesso de velocidade e ultrapassagem indevida ocorrem nas retas e com tempo bom.

A PRF alerta aos condutores que a previsão é de tempo chuvoso em grande parte do país durante o feriado. Esse prognóstico provoca maior lentidão no trânsito, prejudica a visibilidade, reduz a aderência dos pneus e dificulta as manobras de emergência.

Durante a chuva, ou com o asfalto molhado, o motorista deve aumentar a distância em relação ao veículo que trafega a sua frente. Assim, é possível evitar freadas bruscas,  que nessas condições elevam o risco de derrapagens e aquaplanagens, As borrachas das palhetas do limpador de para-brisa precisam estar em bom estado de conservação para que a chuva afete o menos possível a dirigibilidade do veículo. Elas devem ser trocadas pelo menos uma vez por ano.

Os faróis devem estar sempre acesos, evitar passar em poças ou locais com acúmulo de água, o 'pisca-alerta' somente deve ser acionado em caso de parada não prevista ou pane no veículo.

Em caso de chuva forte, o motorista deve procurar um lugar seguro e, assim que possível, parar o carro. Nunca pare sobre a pista e só pare no acostamento se não houver alternativa; o ideal é parar completamente fora da via. Na pista molhada, o condutor corre o risco de passar por uma situação de aquaplanagem, que acontece por excesso de água na pista, calibragem inadequada dos pneus, velocidade incompatível com a via e pneus desgastados (lisos).

Aeroportos

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) faz algumas recomendações indispensáveis ao passageiro que pretende viajar de avião. Abaixo seuem algumas das dicas.

O passageiro deve se apresentar para o check-in no horário estipulado pela companhia aérea. Na maior parte das vezes, deve-se obedecer ao prazo de pelo menos uma hora de antecedência para voos nacionais e duas horas para voos internacionais.

Bagagem

Os limites da bagagem de mão são definidos por critérios de segurança para atender ao peso máximo de decolagem do avião e às ações preventivas de segurança a bordo. Em voos domésticos, a bagagem não pode ser maior do que 115cm (considerando altura + comprimento + largura) e o peso máximo é de 5kg. Caso exceda essa especificação, a companhia aérea poderá exigir que a bagagem não viaje com você e seja despachada.

Cuidados com a saúde

Sempre mantenha atualizado seu cartão de vacinação. De acordo com as condições da sua viagem, outras vacinas poderão ser recomendadas. É importante observar que, para atingir a proteção necessária, cada vacina tem um período que pode variar entre dez dias e seis semanas. Por isso, vacine-se com antecedência.

Atraso ou cancelamento

Nos casos de atraso, cancelamento de voo e preterição de embarque (embarque não realizado por motivo de segurança operacional, troca de aeronave, overbooking etc.), o passageiro que comparecer para embarque tem direito à assistência material, que envolve comunicação, alimentação e acomodação. Essas medidas têm como objetivo minimizar o desconforto dos passageiros enquanto aguardam o voo, atendendo às suas necessidades imediatas. A assistência é oferecida gradualmente, pela empresa aérea, de acordo com o tempo de espera, contado a partir do momento em que houve o atraso, cancelamento ou preterição de embarque.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários