Fio de alta tensão se rompe e mata empresário na Barra

0
Fio de alta tensão se rompe e mata empresário na Barra (Foto recebida por redes sociais)

Um homem, identificado com Jailton Veríssimo Cardoso, conhecido como 'Jabá', 39 anos, morreu eletrocutado na manhã desta quinta-feira, 1º, na região da Praia da Costa, na Barra dos Coqueiros. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), um fio de alta tensão se rompeu espontaneamente e atingiu a pick-up da vítima, que estava no veículo.

Uma guarnição do Grupamento de Ações Táticas do Interior (Gati) passava pelo local durante o incidente e prestou ajuda. O sargento Passos foi um dos que agiram. “Fizemos massagem cardíaca, foi socorrido com vida e levado ao hospital da cidade. No entanto, veio a óbito”, contou. O Instituto Médico Legal (IML) informou que recebeu um chamado para fazer a remoção do corpo da unidade de saúde.

A vítima era proprietária do restaurante 'Bar do Galego', situado na 13 de Julho, em Aracaju.

Fio se rompeu e continuou pegando fogo (Foto recebida por redes sociais)

Técnicos da Energisa estão fazendo reparos na rede elétrica da área. Esta é a terceira vez em menos de um ano que um caso desta natureza acontece. Nossa equipe foi informada de uma reunião que acontece na companhia, neste momento, para discutir as devidas providências sobre o caso. Nossa equipe voltará a entrar em contato com a assessoria de Comunicação da empresa e trará mais informações.

Casos recorrentes

Vítima era conhecida como 'Jabá' (Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)

Este não é o primeiro caso de rompimento de fios de alta tensão que provoca mortes em Sergipe. Há uma semana, o que era para ser um passeio se tornou tragédia: uma jovem foi morta por descarga elétrica ao pisar em um cabo rompido na Lagoa Redonda, em Pirambu.

Em julho do ano passado, um feirante também foi vitima do mesmo acontecimento. Enquanto trabalhava em uma feira livre no município de Aquidabã, um fio da rede se partiu caiu bem em cima dele. Márcio dos Santos Torres, de 43 anos, não resistiu e faleceu.

Por Victor Siqueira

*Matéria alterada às 10:31 para acréscimo de identificação da vítima

Comentários