Fiscalização eletrônica assusta motoristas

0

Muitos motoristas estão reclamando quanto à instalação de novos aparelhos de limite de velocidade nas ruas da capital. A grande reclamação é que a maioria dos novos equipamentos estão sendo instalados em diversos pontos da capital e não há placas de aviso.

 

A SMTT está efetuando um remanejamento da fiscalização e, para isso, realizou uma nova licitação para eleger outra empresa responsável pela administração das lombadas, radares e foto-sensores. Segundo a SMTT, a decisão veio depois do levantamento que mostrou o número de acidentes automobilísticos na capital. Serão mantidas as 12 lombadas eletrônicas, 20 radares e 15 foto-sensores.

 

De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito – Denatran – é facultativa a presença de sinalização informativa sobre radares. A resolução 79/98 faculta a utilização da sinalização sobre a fiscalização eletrônica. Portanto, para evitar multas, veja, abaixo, qual a velocidade máxima em cada tipo de via quando não há sinalização:

 

Vias urbanas

80 Km/h

Vias de trânsito rápido

60 Km/h

Vias arteriais

40 Km/h

Vias coletoras

30 Km/h

Vias locais

 

 

Vias rurais

110 Km/h

Rodovias para automóveis e camionetas

90 Km/h

Rodovias para ônibus e microônibus

80 Km/h

Rodovias para os demais veículos

60 Km/h

Nas estradas

 

Caso haja, na via, uma placa que indique uma maior ou menor velocidade, a placa deve ser respeitada. Na ausência de sinalização, vale o código. Para maiores informações sobre o Código de Trânsito Brasileiro, acesse o site do Denatran.

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais