Fontes defende reivindicações dos docentes das universidades federais

0

O deputado federal João Fontes, vice-líder do PDT na Câmara, falou na semana passada sobre a situação dos docentes das 53 universidades federais do país. Na Universidade Federal de Sergipe (UFS), os professores estão em greve há mais de 90 dias. Para Fontes, o governo federal não está se movendo para melhorar as condições salariais e de trabalho da categoria.

 

“Na verdade, o que há por parte do governo é um completo descaso em relação às universidades brasileiras”, critica João. O parlamentar participou da criação, na Comissão de Trabalho, de um grupo de deputados para intermediar, junto aos Ministérios do Planejamento e da Fazenda, as reivindicações dos professores universitários.

 

Segundo o deputado, as reivindicações do magistério federal são justas e necessárias para a implementação de uma educação superior pública, gratuita, autônoma, democrática e de qualidade. Entre as solicitações, estão o reajuste de 18% como parte de recomposição salarial, retomada dos anuênios, realização de concursos públicos, implementação imediata da classe especial e da classe de professor associado.

 

Como sugestão, Fontes pediu uma maior intermediação do Congresso para buscar uma solução para a paralisação que já dura três meses. “Os presidentes da Câmara (Aldo Rebelo) e do Senado (Renan Calheiros) precisam criar uma comissão para acabar com esse impasse”, disse.

 

De acordo com João Fontes, os professores das universidades já não agüentam mais o arrocho salarial gerado ao longo de mais de dez anos. “A Câmara aprovou, recentemente, o aumento para os juízes, para os integrantes do Ministério Público e do Judiciário. É bom que eles recebam esse aumento, mas e os outros servidores do país, como ficarão?”, questiona.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais