Fragmentos de óleo ressurgem com a maré alta e situação é controlada

0
Fragmentos de óleo aparecem, mas Adema garante que a situação é controlada (Foto: Adema/Arquivo)

Fragmentos de óleo continuam aparecendo em determinados pontos do litoral de Sergipe, em especial entre a Coroa do Meio e o Mosqueiro, em Aracaju. Mas a situação está controlada, sem o surgimento de novas manchas da substância oleosa que, no segundo semestre do ano passado, invadiu toda região Nordeste e os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, no Sudeste brasileiro. O diretor-presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Gilvan Dias, garante que há grupos dedicados à limpeza, recolhendo estes fragmentos que insistem em aparecer em algumas partes do litoral.

Os fragmentos estão surgindo com maior frequência em Aracaju, segundo Gilvan Dias. Mas a quantidade encontrada na capital é considerada pequena, brotando em função da dinâmica da maré. Conforme Gilvan Dias, são fragmentos que ficaram soterrados e acabaram expulsos com a variação da maré e as fortes chuvas que atingiram o litoral sergipano nos últimos dias.

Balneabilidade

Apesar do surgimento desses fragmentos e também da presença de coliformes fecais em alguns trechos do litoral, todas as praias sergipanas são classificadas apropriadas para banho. A balneabilidade das praias é testada semanalmente pelos técnicos da Adema. A última análise foi feita na semana passada e tem validade até a próxima sexta-feira, 14.

Nas amostras analisadas não foi encontrada a presença de óleos ou graxas, conforme Gilvan Dias. O diretor-presidente da Adema explica que a Prefeitura de Aracaju já foi informada sobre o surgimento desses fragmentos de óleo e vem adotando medidas, fazendo a limpeza constante das praias.

por Cassia Santana

Comentários