Fundação Renascer contará com grupamento especial

0

Base do grupo tático será o Cenam
As unidades da Fundação Renascer passarão a contar com um Grupo Tático de Ações Socioeducativas (GTAS). Formado por 24 agentes de segurança, o grupo está em fase de implantação e será capacitado para atuar no gerenciamento de crises, possibilitando assim um atendimento rápido em caso de distúrbios dentro das unidades. Para equipar o novo grupamento a Renascer vai adquirir escudos, capacetes, botas, bastões e coletes, material que segue os padrões dos que já são utilizados na Fundação Casa de São Paulo, antiga Febem.

Segundo o presidente da Fundação Renascer, Gicelmo Albuquerque, com a criação do grupamento, a instituição passa a contar com uma equipe que estará de prontidão para agir em casos emergenciais. Ele explicou que a indicação dos agentes que irão compor o grupo tático será feita pelos diretores do Centro de Atendimento ao Menor (Cenam), Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip) e Comunidade de Ação Socioeducativa São Francisco de Assis (Case). “Vamos treinar o nosso pessoal para execução de procedimentos legais e éticos”.

A base do grupo tático será o Cenam, mas ele estará de prontidão para agir nas outras unidades caso seja solicitado. “O grupo vai contar com o que há de melhor em todas as nossas unidades”, lembrou Gicelmo Albuquerque, acrescentando que a equipe também desenvolverá ações preventivas no sentido de impedir a ocorrências de fugas e rebeliões.

A criação do GTAS foi definida durante reunião que aconteceu na manhã de ontem, 28, no Cenam envolvendo o diretor-presidente da Renascer, a diretora Operacional Cláurea Munique e o coordenador jurídico Marlos Bulhões, além de diretores e coordenadores de segurança das unidades de internação.

Comentários