GNV é alternativa para proteção ao verde

0

Fotoe: WWF – Brasil
Nesta sexta-feira, 17, comemora-se o Dia de Proteção às Florestas. E apesar de o Brasil ser conhecido como o país do verde, um grande buraco vem tomando conta das florestas brasileiras. De acordo com estudo desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre os meses de agosto e dezembro de 2007, 3.235 quilômetros quadrados foram desmatados.

A Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) vem fiscalizando padarias que ainda utilizam fornos à lenha. Das 850 padarias existentes no estado de Sergipe 50 já foram advertidas e esse número tende a crescer.  O grande problema da utilização da lenha como fonte de energia, além do desmatamento, é a fumaça e as partículas tóxicas que são liberadas pelas chaminés. Uma solução seria a utilização de filtros, porém a vida útil desses filtros é de um ano e o custo é muito alto, ou seja, poucos são trocados quando deveriam. 

As padarias, pizzarias e restaurantes que ainda utilizam forno a lenha terão até dezembro para modificar seus fornos. O Banco do Estado de Sergipe (Banese) está com uma linha de crédito específica para esses comerciantes.  Para poder atender a grandes e pequenos empreendimentos, o Banese está disponibilizando duas opções de financiamento. Os créditos irão de R$ 5 mil a R$ 10 mil, e de R$ 30 mil a R$ 40 mil. 

Combustível

O Gás Natural Veicular (GNV) se encaixa nesse momento em que a preocupação com o meio ambiente é prioridade. Trata-se de uma eficiente e econômica fonte alternativa de energia que é parceira do meio ambiente e dos empreendedores. O GNV é resultado da decomposição de matéria orgânica dos tempos pré-históricos, sendo assim a sua combustão não polui o meio ambiente. A fumaça liberada pela queima do Gás Natural não precisa ser filtrada. A utilização desse gás não influencia no aquecimento global, não produz chuva ácida, dentre outros malefícios causados por outras fontes de energia.

Fonte: Sergás

Comentários