Goisinho afirma que não é papel do MP arquivar processos

0

Na sessão realizada hoje na Câmara Municipal de Aracaju, o vereador Antônio Gois – o Goisinho (PT) -, voltou a falar sobre a sessão extraordinária que ocorre amanhã, às 15 horas, do Conselho Superior do Ministério Público de Sergipe. Segundo o vereador, a sessão tem como pauta a “promoção de arquivamento” de sete procedimentos administrativos. “São inquéritos civis e peças de informação, produtos da investigação e apuração do próprio Ministério Público e que são de interesse direto da sociedade aracajuana e sergipana”, informou. O aviso para a sessão extraordinária foi publicado no último dia 10 de maio no Diário da Justiça de Sergipe sob número 01/2004-CSMP, o que motivou o vereador petista a se manifestar em plenário sobre o que classificou, na ocasião, de um procedimento “estranho e comprometedor” do Conselho. “Esperamos que nenhum dos procedimentos, inquéritos ou peças da pauta a ser discutida e votado no dia de amanhã pelo Conselho Superior do Ministério Público, sejam arquivados, pois não é papel do Ministério Público arquivar processos quando há indícios de irregularidades, e temos entre eles processos não só com indícios, mas com provas”, afirmou o vereador. Na semana passada, o vereador submeteu à Câmara requerimento solicitando informações do MP sobre os dois procedimentos em questão, mas, infelizmente, o requerimento só recebeu três votos favoráveis e foi rejeitado. “As justificativas dos vereadores foram várias e diversas, mas não há justificativa quando o assunto é improbidade administrativa ou não”, lamentou o Góis.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais