Governador autoriza início da construção da Ponte Aracaju – Barra

0

O governador João Alves Filho armou um grande espetáculo para marcar a assinatura da autorização para o início da construção da ponte que ligará o município de Aracaju ao de Barra dos Coqueiros. A solenidade realizada no bairro Industrial, e que contou com um show da cantora Amoroza, estava marcada para iniciar às 16h desta quarta-feira, dia 25, mas, para desespero de quem estava esperando, só começou às 19h30.

 

João Alves e sua comitiva foram para o local em uma carreata puxada por um trio elétrico e que exibia,também, um trator – além de outras máquinas. O cortejo, que partiu do Palácio de Despachos por volta das 17 horas, causou um transtorno enorme no trânsito da cidade. No local da assinatura da ordem foi montado um palanque, além de diversos out-doors com fotos da maquete da ponte. Após um rápido discurso do secretário de Infra-Estrutura, o engenheiro Luiz Durval, o governador assinou o documento e, em seguida, foi apresentado um vídeo sobre a ponte.

 

Com uma animação incomum, o governador discursou. Sobre a ponte – que terá 1.600 metros de extensão e está orçada em R$ 90 milhões – João Alves explicou que será um elo de ligação entre os litorais Norte e Sul. “Ela vai proporcionar a descoberta de um novo universo, tão vasto em belezas naturais. E eu tenho segurança que vai ser um grande pólo de atração de investimentos hoteleiros. E esses investimentos significam o quê? Principalmente empregos. O turismo é a atividade mais empregadora do mundo”, analisou o governador.

 

A perspectiva do governo do Estado é que a obra dure 720 dias. Para assegurar que, diferente da cerimônia de assinatura, a obra não atrase, o governador anunciou que será instalado no local um placar eletrônico no qual será exibido a contagem regressiva dos dias até a inauguração da ponte. “Esta é uma forma de manter o ritmo da construção e o moral levantado dos operários. E, claro, manter um clima de expectativa, com muita confiança, tanto do povo sergipano como dos investidores deste projeto”, afirmou.

 

Sobre a preocupação, inclusive levantada pelo próprio Ministério Público do Estado, do impacto ambiental que a ponte terá nas localidades onde será construída, João Alves afirmou que a sociedade não deve temer. “A primeira precaução que nós tivemos foi fazer um Plano Diretor de todos municípios envolvidos para evitar a especulação imobiliária e para evitar agressão ao meio ambiente”, garantiu.

 

A nova ponte, segundo o governo do Estado, será a maior das capitais do Nordeste, com duas pistas de sete metros em cada lado, perfazendo um total de 21,30 metros de largura, uma ciclovia e uma passagem de pedestre. Ela será construída onde atualmente fica o terminal das balsas que fazem a travessia para a Barra dos Coqueiros. A previsão de conclusão das obras é 31 de dezembro de 2006. A construtora Emsa, de Goiânia, será a responsável pela obra.

Comentários