Greve do Ibama já dura quase 60 dias

0

A greve nacional do Ibama completa 60 dias na próxima terça-feira, 8. O principal ponto de reivindicação dos servidores é a reestruturação da carreira, cujos direitos devem abranger todas as classes. Até o momento não há nenhum acordo com o Governo Federal previsto, tampouco há data para uma nova rodada de negociações.

De acordo com o técnico ambiental José Anchieta, do comando de Greve em Sergipe, a mobilização continua mesmo com uma ordem judicial do Superior Tribunal Federal determinando que os servidores dos setores considerados essenciais retornassem ao trabalho. “Entramos com um recurso contra essa medida porque nossa greve não é ilegal”, afirmou o servidor.

Pela Justiça, essenciais são os setores de Licenciamento e Fiscalização. Mas Anchieta contradiz, explicando que os departamentos de Fauna e Prevenção de Fogo é que se enquadram naquela categoria. “Já tínhamos deixado os 30% mínimos exigidos por Lei e caso consigamos uma decisão favorável, eles devem paralisar as atividades novamente”, explicou.

Acordo

Segundo José Anchieta, as tentativas de negociação vislumbradas até agora não contemplavam as reais necessidades da categoria.  “O Governo está deixando a desejar, porque foi um governo que surgiu na classe trabalhadora”, protestou o servidor. “Há um número significativo de funcionários em todo o Brasil esperando uma resposta. Até lá continuaremos em greve”, avisou.

Comentários