Greve dos professores pode começar amanhã

0

O Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Sergipe (Sintufs) divulga o calendário de greve. Hoje (24) tem assembléia geral para discutir o processo eleitoral com o reitor e tirar delegador para o Congresso Estadual da CUT (Central Única dos Trabalhadores), que acontece de 7 a 9 de julho. Na quinta (25), às 8h, tem o Café da Greve, que contará com a presença da imprensa, autoridades e parlamenteares para que se solidarizem com a greve.

Haverá também o abraço simbólico ao prédio da reitoria. Às 15h, tem reunião do comando de greve e futebol no campus. Na sexta (26), às 10h, tem o forró da greve, no Restaurante Universitário. Vale lembrar que no dia 25, às 10h, tem a assembléia geral dos professores onde decidem se deflagram a greve ou não.

Segundo a Adufs – Associação dos Docentes da Universidade Federal de Sergipe – um dos fatores apontados como empecilho para a deflagração imediata da greve (na assembléia do dia 16 de maio) foi a eleição da Andes, nos dias 23 e 24. A ampla maioria votou a favor de assembléia no dia 25 para avaliar o indicativo de greve para a mesma data, nove votaram a favor da greve no dia 16 e três professores se abstiveram. O professor Fernando Sá (Adufs) afirmou que “A greve não é nosso objetivo final e, sim, o fortalecimento do movimento”.

A atual conjuntura nacional é de avanço e para que esta greve seja forte é necessário que haja, dentre outras coisas, organização.”. No ato público do dia 18, parte das instituições que são englobadas pelo SINTSEP já estava em greve. Participaram também servidores e professores da ETFS. Hoje, 7 órgãos federais estão em greve em Sergipe.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais