Gualberto volta a solicitar do governo a retirada da propaganda sobre a segurança no Estado

0

A situação da Segurança Pública em Sergipe voltou a ser tema de pronunciamento do deputado estadual Francisco Gualberto, na tribuna da Assembléia Legislativa hoje, dia 21. O deputado petista reafirmou sua posição contra a propaganda produzida pela Secretaria de Estado da Comunicação, onde é  informado que Sergipe é hoje o Estado mais seguro do Brasil.

“Em primeiro lugar, nenhum Estado brasileiro tem condições hoje de se auto-intitular o mais seguro, já que a violência cresce por todas as partes. Depois, basta conversar com as pessoas para ver que as estatísticas da Secretaria de Segurança Pública não batem com a realidade das ruas. Enquanto o governo diz que Sergipe é o mais seguro, um cidadão perde um tênis, um relógio, um celular, etc”, observou Gualberto.

O parlamentar informou ainda que, em conversa com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Sergipe, ficou sabendo que no ano passado 94 ônibus foram assaltados e, neste ano, o número já ultrapassou 20% da marca anterior. “Me avisaram até que o filho do governador foi assaltado no último final de semana, quando fazia cooper. O que mostra que a insegurança atinge hoje todas as classes. Para agravar a situação, em debate hoje no rádio com o secretário de comunicação, fui informado que os números da propaganda foram fornecidos pela Secretaria Nacional de Segurança. Mas a secretaria não tem representante aqui. Portanto, alguém daqui é que passou os números”, disse.

Gualberto voltou a solicitar a retirada da propaganda e pediu ao governo do Estado, para reverter o dinheiro justamente na melhoria dos serviços na pasta da segurança pública, o que será de muito mais utilidade para a população. “Tratem a segurança com a realidade que ele merece. Parem de alienar a sociedade. A maior vítima acaba sendo no final a própria população”, finalizou.

Mais notícias da área no canal POLÍTICA & ECONOMIA.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais