Guarda Municipal divulga estatísticas do Forró Caju 2014

0

(Foto: GMA)

O Forró Caju já se consagrou como uma festa marcada pela tranquilidade garantida graças ao trabalho de segurança prestado pela Guarda Municipal de Aracaju (GMA). Os números contabilizados durante as 12 noites de festa comprovam o sucesso da 21ª edição do evento. Não se registrou nenhum homicídio e/ou ocorrência de grande envergadura. As estatísticas revelam o êxito da GMA, que efetuou a prisão de 58 indivíduos, resultando na lavratura de 42 procedimentos policiais. Outras pessoas foram custodiadas provisoriamente por envolvimento em ocorrências de menor gravidade, como vias de fato.

A maior parte das ocorrências policiais envolveu o porte e/ou tráfico de drogas, representando cerca de 60% dos registros. Na sequência, estiveram roubo/furto (14%), agressão física e vias de fato (10%), porte de arma branca (5%) e desacato (5%). "Uma das primeiras preocupações foram a estrutura e a dimensão da festa, com uma vasta programação de destaque nacional e previsão de um público considerável exigiu um esforço redobrado da Guarda Municipal na revista das pessoas que chegavam à arena, porque dela resultaria o desdobramento das principais ações. Durante o evento, a GMA buscou atender as diretrizes do Prefeito João Alves e da secretária Municipal da Defesa Social e da Cidadania, Georlize Teles", disse o diretor geral coronel Enilson Aragão.

Quando se avalia a faixa etária dos indivíduos conduzidos para a autoridade policial (delegado) por conta da prática de delitos e de atos infracionais, verifica-se que 24% do grupo eram menores de 18 anos. "O trabalho foi extremamente satisfatório, pois resultou em uma integração das ações, especialmente com a Polícia Civil, que estava anexa à estrutura de Comando da GMA, recepcionando as ocorrências resultantes das intervenções da GMA em todo o circuito interno", explicou o coronel.

Conforme o guarda municipal (GM) Lidemarques Menezes, responsável pelo Setor de Estatísticas da GMA, em média 62 pessoas foram detidas por noite. "O maior registro foi no último dia da programação, com 15% do total de detidos", destacou acrescentando que os números revelam o esforço da GMA realizado em prol do forrozeiro.

De acordo com o relatório de estatísticas, no espaço do evento foram recolhidas armas brancas e drogas do tipo crack, cocaína e maconha. "Foram apreendidas um total de 287 unidades de entorpecentes na forma avulsa, ou seja, armazenados em cápsulas, trouxas e em outros recipientes. O maior quantitativo foi de cocaína que representou mais da metade das apreensões", detalhou o GM Lidemarques. O controle nos portões de acesso, através das revistas com detectores de metal resultou na apreensão de um total de 40 armas brancas.

Planejamento e empenho

De acordo com a Direção Geral da GMA, o primordial para o sucesso do trabalho foi o empenho do efetivo. "A preparação técnico-profissional dos guardiões, inclusive com instruções que antecederam a participação no evento, foi fundamental. O desempenho individual e coletivo de todo o efetivo empregado demonstrou o compromisso e o senso de responsabilidade à profissão. A maioria se disponibilizou, mesmo no período de folga, a realizar este esforço concentrado de patrocinar e garantir a segurança dos visitantes, turistas e de toda a sociedade aracajuana que compareceu ao Forró Caju 2014", destacou o coronel.

Todos estes números foram resultado do efetivo cumprimento do plano de segurança desenvolvido pela GMA para a festa. Uma parte do efetivo foi empregada nos três portões de acesso, situados na avenida Coelho e Campos, na rua de Santa Rosa e na Rampa do Mercado Albano Franco. Além disso, a fim de prevenir a entrada de armas de fogo na área da festa, a GMA atuou nas Cabines de Desarmamento. Nelas, as pessoas que são autorizadas a portar armas puderam deixá-las em segurança sob o controle e custódia de dois GMs.

O perímetro da festa foi monitorado com patrulhas e patrulhões, compostos por equipes que atuaram em pronto atendimento de possíveis ocorrências, que exijiam rápida e preliminar intervenção. As patrulhas contaram com integrantes dos grupamentos especializados da GMA: a Ronda da Capital (Rondac) e Grupo Tático Operacional (GTO).

Além das atribuições citadas, a Guarda Municipal esteve presente nos seguintes locais: Camarote da Acessibilidade, Mercados Centrais, acesso ao camarote das autoridades e portões de isolamento do circuito das ruas: Florentino Menezes, Santa Rosa e avenida Coelho e Campos.

A GMA atuou operando o videomonitoramento, com 16 câmeras distribuídas estrategicamente por todo o circuito do evento. Os equipamentos foram posicionados em locais de maior fluxo e concentração de pessoas. Três GMs operaram as câmeras visualizando as ocorrências e repassando as informações através dos rádios de comunicação para os guardas posicionados nos elevados e para as patrulhas que atuavam diretamente no circuito.  Além disso, o monitoramento atuou de forma complementar auxiliando também em casos de atendimento urgente, informando à base do SAMU e do Corpo de Bombeiros.

Fonte: Ascom GMA

Comentários