Guardas não vão retornar à SMTT

0

Categoria votou pelo não retorno à SMTT (Fotos: Portal Infonet)
Reunidos em assembléia no final da manhã desta sexta-feira, 11 no auditório da Central Única dos Trabalhadores (CUT), guardas municipais decidiram que não vão retornar à Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT). A categoria pretende dar continuidade às mobilizações solicitando a saída do superintendente Antônio Samarone e em prol da incorporação da Gratificação de Segurança Pública.

A crise entre a Guarda Municipal e a SMTT se agravou com o retorno de Samarone ao órgão, principalmente por conta da devolução de nove agentes de trânsito à Guarda. Em solidariedade, os demais trabalhadores deixaram a SMTT e voltaram às atividades na Guarda Municipal. Várias manifestações foram feitas nos últimos 15 dias, a exemplo de atos na porta da SMTT, na porta da Câmara de Vereadores, na

Assembléia no auditório da CUT contou com a presença de Capitão Samuel
Praça Olímpio Campos quando da entrega de ônibus por parte da Prefeitura de Aracaju e no Rasgadinho, quando criaram o bloco “Fora Samarone”.

“Continuaremos nos mobilizando e no próximo domingo, 13 estaremos protestando durante o 4º Passeio Ciclístico em comemoração ao aniversário de Aracaju. No dia do aniversário, 17 de março, também faremos um ato. A assembléia decidiu que não tem retorno à SMTT por conta das perseguições de Samarone e vamos lutar pela efetivação da Gratificação de Segurança Pública. Nós já recebemos os 30%, mas estamos lutando para que a gratificação seja incorporada aos salários”, esclarece o presidente do Sindicato dos Servidores dos Guardas Municipais (Sigma), Ney Lúcio Santos.

A assembléia dos guardas municipais contou com a participação do deputado estadual Capitão Samuel (PSC). “Onde estiver em discussão a Segurança Pública, eu estou dentro”, ressaltou o parlamentar.

Por Aldaci de Souza

Comentários