Homem atira em namorada e comete suicídio

0

O crime aconteceu na residência da namorada de Irajá Foto: Portal Infonet
Familiares da estudante Aline de Jesus, de 25 anos, estão inconformados com o crime que chocou os moradores do bairro Cidade Nova, localizado na zona norte da capital sergipana. De acordo com parentes da vítima, o namorado identificado como Irajá Rodrigues, de 26 anos, atirou na cabeça de Aline e depois cometeu suicídio com um tiro na nuca.

Muito abalado, o irmão de Aline conta que estava em casa por volta das 13h quando Irajá chegou e pediu para falar com ela. Os dois foram para o quarto e minutos após, o irmão ouviu os gritos de socorro da jovem. “Quando tentei tirar minha irmã do quarto ele estava com uma arma e apontou para mim. Não pude fazer nada porque ele iria atirar em mim. De repente só ouvi os tiros”, disse.

O irmão da vítima conta que Aline namorava há pouco mais de um ano e tinha terminado o relacionamento há cerca de uma semana. O motivo da separação seria o ciúme excessivo de Irajá. Uma vizinha da vítima diz que Aline era uma jovem alegre e bastante extrovertida, mas após o namoro começou a ficar triste.

“Ela tinha que viver somente para ele, não podia sair de casa porque ele tinha muitos ciúmes dela”, conta. A mesma vizinha salienta um detalhe importante que torna o crime premeditado. “Encontrei com Irajá por volta do meio dia de hoje [10] no Centro da cidade, ele perguntou se Aline estaria

No local muito sangue e desespero de familiares e paresntes da jovem Foto: Portal Infonet
sozinha em casa e disse que ela estava com o irmão”, afirma.

Um colega de trabalho de Irajá disse que durante o trabalho na manhã desta quarta-feira, 10, ele teria dito que iria resolver a vida dele. “Ele me disse que estava calmo por fora e nervoso por dentro que hoje resolveria a vida dele de qualquer forma”, diz.

A polícia esteve no local, mas não encontrou a arma utilizada no crime. A suspeita dos parentes é que alguém teria entrado na casa e roubado a arma. O caso está sendo investigado pelo delegado da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), André Gouveia. Existe a suspeita de que a arma utilizada foi uma pistola 380.

De acordo com a assessoria de comunicação do Hospital de Urgência e Emergência de Sergipe (Huse), Aline está no centro cirúrgico.

O corpo de Irajá foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde aguarda a liberação para o sepultamento. O velório deverá ocorrer no bairro São Conrado onde ele residia.

Por Kátia Susanna

Comentários