Homem diz que está sendo ameaçado de morte por policial militar

0

Marcos mostra a cerca que foi derrubada
Homem diz que está sendo ameaçado de morte por policial militar. Segundo Marcos Cerqueira, um policial militar de pré-nome, Givanildo, esteve durante a manhã do último domingo, 10, em sua residência, com intuito de matá-lo.

Marcos contou, em entrevista ao Portal Infonet, que é proprietário de um terreno nas proximidades da avenida Euclides Figueiredo e que na última quinta-feira,7, o policial cercou o seu terreno. Ao tomar conhecimento do fato, o ele teria derrubado a cerca.

“Quando ele soube que eu derrubei, ele teve na loja do meu irmão no sábado e com um revólver apontado para a cabeça dele, perguntou quem havia feito a derrubada da cerca. Temendo pela vida, meu irmão foi obrigado a contar que tinha sido eu que tinha derrubado”, relatou Marcos.

Policial havia cercado grande parte do terreno
Após a informação, o policial teria dito a Raimundo, irmão de Marcos, que sabia onde encontrá-lo e que iria matá-lo. Ao ser informado das ameaças, Marcos teria procurado ajuda junto à polícia de Choque, e segundo ele, o tenente Moura teria o conduzido até a Delegacia Plantonista, onde prestou depoimento.

“Fui escoltado pela Choque até minha casa, enquanto a polícia tentava localizar o policial para tentar acalmar os ânimos. No entanto, ele não foi encontrado” Informou Marcos.

No dia seguinte, Rivanildo teria ido até a residência de Marcos, na companhia de mais dois homens. “Ele entrou na minha casa e perguntou por mim, aí minha esposa, que não sabia do ocorrido, contou que eu estava na mercearia, então ele foi atrás de mim”, relatou.

Marcos apresenta documento que comprova ser proprietário do terreno
Marcos teria percebido a presença do policial e teria pedido para o dono da mercearia para se esconder nos fundos do estabelecimento. “Eles foram até o meio da mercearia, como não me encontrou foi embora e disse que me mataria ainda naquele dia”, informou o proprietário de terreno.

Na manhã dessa segunda-feira, 11, Marcos procurou a imprensa para relatar os fatos. Em entrevista a uma emissora de rádio, o assessor de comunicação da PM, Marcos Carvalho, informou que a polícia está apurando os fatos, mas estaria aguardando o relato junto a Ouvidoria da Polícia Militar, para formalizar a denúncia.

Segundo o senhor que se diz vítima das ameaças, ainda esta manhã ele irá até a ouvidoria. “Espero que depois disso ele possa ser localizado, para que tudo se resolva. Se ele tiver realmente comprado de alguém esse terreno, que tudo seja averiguado, porque eu tenho a escritura e planta do local”, finalizou Marcos.

Por Alcione Martins e Carla Sousa

Comentários