Homem é libertado um dia depois de ser preso com 175 kg de maconha

0

Um homem identificado como Davi Tavares Azevedo, 28, preso em flagrante na última quinta-feira, 24, com 175 kg de maconha durante operação do Departamento de Narcóticos (Denarc) na BR 235, em Areia Branca, já está em liberdade.

A decisão foi divulgada no final da tarde desta sexta-feira, 25. O Ministério Público pediu a decretação da prisão preventiva argumentando a hediondez do crime. Já a defesa pediu a liberdade provisória. Ao analisar a situação, o juiz Fernando Luís Lopes Dantas entendeu que não havia nenhuma motivação, com base na Código de Processo Penal, para decretação da prisão preventiva. “O fato é que, pelas informações que constam no caderno eletrônico, nada indica, até o momento, que Davi seja o real proprietário da droga apreendida”.

O magistrado também entendeu que não há perigo em colocar o preso em flagrante em liberdade. “Não há perigo concreto, demonstrado neste momento, de que Davi possa pôr em risco a ordem pública com colocação da elevada possível droga em circulação, já que ainda não é possível saber se ele, de fato, era o proprietário da suposta droga, ou se nem tinha ciência da natureza do que transportava”.

A decisão, conforme o magistrado, também se baseia na recomendação de nº 62/2020 do CNJ, que prevê que no presente momento, em virtude do estado de calamidade pública, as novas prisões preventivas só devem ser decretadas em caso de extrema necessidade e a partir de crime praticado com violência ou grave ameaça, o que não é o caso dos autos.

Relembre o caso

Após uma denúncia anônima, os policiais do Denarc interceptaram o veículo conduzido por Davi Tavares Azevedo na BR-265, em Areia Branca. No porta-malas, os policiais encontraram seis sacos com 182 tabletes da droga, totalizando 175 kg de maconha.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP/SE), o motorista apresentou sinais visíveis de nervosismo ao avistar os policiais. Esse comportamento e o odor da droga levaram os policiais à apreensão dos entorpecentes. Na ocasião, Davi recebeu voz de prisão e foi encaminhado ao Denarc.

Por Verlane Estácio 

Comentários