Homem entra no rio e desaparece em Ilha do Ouro

0
Equipe do Corpo de Bombeiros se prepara para ir a Porto da Folha (Fotos: Portal Infonet)

Equipes do Corpo de Bombeiros tiveram muito trabalho neste início de 2014. Do mês de dezembro até esta quinta-feira, dia 2, foram registrados quatro afogamentos com óbito no interior do estado. Os casos foram registrados nos municípios de Frei Paulo, Cristinápolis, Campo do Brito e Porto da Folha. Já na praia de Atalaia, em Aracaju, houve um total de oito princípios de afogamentos registrados na última quarta-feira, 01, mas sem óbito. 

Um jovem de 23 anos identificado pelo pre-nome de Janisson, continua desaparecido. A vítima tomava banho no povoado Ilha do Ouro em Porto da Folha, quando por volta das 15h30 da quarta-feira, 01, desapareceu no rio no momento do banho e ainda não foi encontrado por salva-vidas.

De acordo com o coronel Regnaldo Dória, diretor de Operações do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE), uma equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros Marítimo se desloca ao município nesta quinta-feira, 2, na tentativa de encontrar o corpo do jovem. “O pessoal já está em deslocamento pra encontrar esse cadáver. Primeiro na flor da água para ver se o corpo reflutuaram e depois a busca pelos mergulhadores. Se não acharmos hoje infelizmente até amanhã devemos encontrar esse corpo para o desespero dos familiares”, afirma o coronel.

Ainda segundo o Coronel Doria, o uso de bebida alcoólica e o exibicionismo são as principais causas de afogamento em adultos. “Por incrível que pareça, eu associo ao exibicionismo, mas as pessoas também ignoram por completo os avisos da corporação e entram na água causando o afogamento", diz Dória.

Crianças

Coronel Regnaldo Dória diz que o alcóol e o exibicionismo são causas de afogamento 

Neste mês de dezembro, 19 crianças se perderam dos pais ou responsáveis nas praias sergipanas. “Essas crianças foram encontradas pelo corpo de bombeiros, mas elas poderiam ter ido para a água por descuido dos pais e responsáveis. Por sorte, não houve registro de afogamentos de crianças”.

Dentro das residências, o cuidado também deve ser redobrado dos pais afirma o coronel. “Ao usar a piscina, tem que ter cuidado e não deixar a criança sozinha. Ela deve usar colete dorsal ou boia. Um adulto também deve supervisionar a criança integralmente e a recomendação é que esse adulto tenha conhecimento dos primeiro socorros”, afirma.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais