Homem que confessou assassinato de advogado obtém liberdade

0
Denysson da Cruz obteve o direito de aguardar o julgamento em liberdade (Foto: SSP)

Um homem identificado como Denysson da Cruz, réu confesso do assassinato de Rosemberg José Guilherme Marques, envolvido na morte do deputado Joaldo Barbosa, foi colocado em liberdade por decisão do juiz Alicio de Oliveira Rocha Junior, da 5ª Vara Criminal de Aracaju.

Denysson da Cruz, que está preso desde o dia 5 de setembro de 2017, teve a sua prisão preventiva convertida em medidas cautelares, a exemplo de comparecimento mensal em juízo para informar e justificar suas atividades, e proibição de ausentar-se da comarca. Com isso, ele poderá aguardar o julgamento em liberdade.

Na decisão, o juiz explica também que houve a troca do advogado que faz a defesa de Denysson da Cruz, e que por isso, foi necessária a transferência do julgamento (marcado para esta terça-feira, 11) para o dia 21 de janeiro de 2019.

O juiz disse também que considerando a mudança na data do julgamento e o fato de que Denysson da Cruz aguarda há 1 ano e 5 meses pela sessão, não vê fundamentos para manutenção da prisão preventiva, uma vez que é “flagrante o excesso de prazo na custódia cautelar”.

Entenda o caso

Denysson da Cruz foi preso em 2017 acusado de ter assassinado Rosemberg José Guilherme Marques. Ele confessou o crime e diz ter agido por ciúmes de sua esposa. A vítima, que foi morta a tiros a porta de um consultório odontológico no último dia 18 de julho, cumpria pena em regime aberto por envolvimento no assassinato do ex-deputado Joaldo Barbosa, em 2003.

por Verlane Estácio

Comentários