Ibama deve autuar ocupantes da Invasão do Tigre e Navpesca

0

A Cooperativa de Pesca e Construção Naval (Navpesca) e as 120 famílias que residem na chamada Invasão do Tigre, no Porto Dantas, deverão ser autuados pelo Ibama num prazo de 30. A área onde eles estão é de preservação permanente.

A cooperativa já reclamou a posse do local, mas o terreno pertence à União, portanto ela também deve se retirar. Apesar de possuir equipamentos e projeto para a construção do prédio, a Navpesca nunca chegou a funcionar, mas diz que tem as documentações de doação da área. Além disso, a cooperativa não tem licença ambiental, emitida pela Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) e pelo Ibama para realizar uma construção no local.

A próxima reunião para discutir como fica a situação das famílias e da cooperativa acontece no dia 30 de janeiro, no auditório do Ministério Público Federal (MPF). Na ocasião serão definidas as medidas a serem adotadas.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais