Ibope detecta que eleitorado não sabe em quem votar nas próximas eleições

0

Uma pesquisa do Instituto de Pesquisas Ibope aponta que quase metade do eleitorado brasileiro não sabe em quem votar nas próximas eleições. O levantamento, realizado entre os dias  14 e 18 de julho, compilou dados a respeito das tendências da opinião pública brasileira em relação às eleições presidenciais de 2006, à avaliação do atual governo, às denúncias de corrupção, à reforma política e à consulta popular sobre desarmamento.

 

Segundo o Ibope, na pergunta espontânea de intenção de voto para presidente, Lula obtém 22% de menções, mas 45% declaram que ainda não sabem em quem votar na próximas eleições. Simulando-se possíveis candidaturas, Lula fica com 39% nas listas com Geraldo Alckmin e Fernando Henrique e com 36% na simulação com José Serra. Caso o candidato do PT fosse Antonio Palocci, ao invés do presidente Lula, Garotinho ficaria com 24% das intenções de voto, seguido por Geraldo Alckmin, com 17%; César Maia, com 9%; Heloísa Helena, com 6%; Antonio Palocci, com 4%; votos brancos e nulos, 30% e aqueles que não saberiam em quem votar representam 10%.

 

Quanto à avaliação do governo, o Ibope teria detectado que a avaliação positiva do presidente Lula permanece estável em relação à pesquisa realizada para a CNI em junho. Pouco mais de um terço dos entrevistados consideram que Lula está fazendo um governo ótimo ou bom, o que, segundo o Ibope, indica uma estabilidade na avaliação positiva do Governo Lula mesmo com as denúncias de corrupção ocorridas no último mês.

 

DENÚNCIAS – Um dado interessante levantado pelo instituto é que quase três quartos da população tomaram conhecimento de denúncias de corrupção nas últimas semanas, porém este índice chega a apenas 55% entre os menos instruídos. Entre os que conhecem os fatos, 57% apontam que os mesmos estão associados ao PT, 51% aos Correios e 29% à Câmara dos Deputados.

 

“O grau de envolvimento de alguns políticos com a existência do mensalão é percebida de forma diferenciada. O deputado Roberto Jefferson é percebido como o mais envolvido e o presidente Lula como o menos envolvido. Cerca de 8 em cada 10 entrevistados declaram que não votariam em Roberto Jefferson para qualquer um dos seguintes cargos: presidente da república, governador, senador, deputado federal e prefeito. Além disso, 65% dos entrevistados acham que o deputado Roberto Jefferson deveria ser cassado – índice que chega a 80% entre eleitores com nível de instrução superior e entre os de renda mais alta”, divulgou o Instituto.

 

DESARMAMENTO – “A grande maioria da população se mostra favorável à proibição do comércio e posse de armas de fogo”, detectou o Ibope. Os dados divulgados mostram que caso a consulta popular sobre o desarmamento fosse antecipada para hoje, ela seria aprovada pela grande maioria da população: 81% dos entrevistados. O índice a favor da proibição é menor entre a população masculina (23%, contra 17% no total), entre os mais instruídos (21%), e principalmente entre os moradores da região Sul (27%).

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais