Igreja discute Fórum Social com entidades

0

Reunião na cúria metropolitana discutiu bases do fórum social (Fotos: Portal Infonet)
No segundo semestre deste ano a Igreja Católica com outras entidades de classe e pessoas ligadas à igreja irá realizar o Fórum Social, evento que procura discutir e encontrar soluções viáveis para os principais problemas que afligem as diversas camadas da sociedade. Por conta disso, uma reunião foi realizada na manhã desta segunda-feira, 14, na Cúria Metropolitana. O arcebispo de Sergipe Dom Palmeira Lessa, o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Sergipe Henry Clay Andrade além do presidente da Conao, Jerônimo da Silva Sérgio, discutiram os detalhes de como será realizado o Fórum.

Segundo o Dom Lessa, o fórum é uma maneira de escutar a sociedade e propor iniciativas que possam solucionar os problemas. “Nós vivemos em sociedade democrática, existem coisas maravilhosas, mas também existem os dramas e os problemas da

O arcebisto Dom José Palmeira Lessa
sociedade. Vou citar um da nossa cidade e do Brasil que é o drama da Saúde. Então a sociedade tem que se manifestar e fazer ver os desafios que ela está enfrentando e levar sua voz às autoridades competentes. O bem é para todos e as iniciativas que vierem será para o bem de todos”, fala.

O ex-presidente da OAB Henry Clay disse estar empolgado com a iniciativa da igreja católica. “Com o Fórum vamos nos inserir ainda de forma mais aprofundada nos problemas sociais que afligem à comunidade. Chegamos a conclusão que nós precisamos começar pela base ouvindo a o povo. Vamos primeiramente fazer audiências públicas com as comunidades para extrair delas as que vivem e sofrem na pele e tem carência da intervenção do poder público, para que possamos colher os dados concretos e fazermos em uma data, possivelmente no dia 12 de agosto, um grande de encontro com entidades da sociedade civil,

O ex-presidente da OAB de Sergipe, Henry Clay Andrade
com universidades, intelectuais para discutirmos através desses dados que foram colhidos durante todo o primeiro semestre e tentarmos construir uma política pública”, afirma.

O presidente do Conao Jerônimo da Silva Sérgio, conta que existe uma necessidade de aprimorar o bem estar social. “Naturalmente o foco maior é necessidade de aprimorar o estado de bem estar social que tem que permear todas as classes sociais. E todos esses problemas que a sociedade sofre como drogas, moradia, saneamento, meio ambiente, tudo isso são coisas que o próprio fórum deve focar justamente visando equacionar os entraves que dificultam que toda a sociedade de forma geral possa ser beneficiada”, finaliza.

Por Bruno Antunes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais