IML normaliza serviço de atendimento

0

A presidente da Associação Sergipana de Medicina Legal, Solange de Souza Lima, prestou uma entrevista na manhã de ontem ao programa Comando Geral explicando que a redução do número de atendimentos para exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal – IML – é uma forma de protesto contra a Secretaria de Segurança Pública –SSP.

 

Solange disse que a quantidade de atendimentos passou de 13 para cinco por turno. A funcionária disse esperar do secretário Luiz Mendonça melhorias nas condições de trabalho no IML e a realização de concurso público para ampliação do número de servidores (que hoje são 14).

 

LIBERAÇÃO – De acordo com uma funcionária do órgão, Fátima Santos, não está havendo demora para efetuar a liberação dos corpos. Ela explicou que hoje, a liberação passou a ser feita apenas até às 18 horas, acompanhando o horário de funcionamento de outros IMLs do Brasil. “Mas isso fica a critério do médico. Ele pode vir e autorizar a saída do corpo sem problema algum”, explicou a funcionária.

 

Ainda conforme explicações da funcionária, a partir das 5 da manhã os parentes podem pegar os corpos de seus familiares no IML. Fátima aproveitou para anunciar que a partir de hoje o serviço de exames de corpo de delito se normaliza e deve permanecer em número de 12 por turno até a quarta-feira. Depois da data, ainda não é possível dizer se a medida prevalece.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais