Incêndio no Santos Dumont

0
Equipe do CB controla fogo (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)

O Corpo de Bombeiros registrou um incêndio no canteiro de obras instalado pela empresa Empe para construção do condomínio Art Ville, localizado no Santos Dumont. O fogo atingiu o almoxarifado do canteiro de obras, onde havia muito material inflamável, especialmente tubos de PVC, que seriam utilizados na obra, segundo informou o capitã Yana Araújo, que comandou a operação para controlar o fogo.

O incêndio começou por volta das 14h deste sábado, 30, e foi percebido por moradores da rua Elizeu Santos. Foi um incêndio repentino, nem mesmo a equipe de vigilância que estava de plantão na obra percebeu. “Nós chamamos os vigias e foi aí que ele chegou e viu o fogo, já alto, dominando tudo”, conta o vigilante Gildo Medrado, que reside em frente ao condomínio, pela rua Elizeu Santos, próximo ao local onde o incêndio ocorreu. “Ficamos todos com medo que o fogo viesse prá cá”, comentou.

Capitâ Yana Araújo: sem explicar as causas

A equipe do Corpo de Bombeiros mobilizou três viaturas para atender a ocorrência. Moradores vizinhos do condomínio informaram que a primeira viatura do Corpo de Bombeiros a chegar no local não teve condições de apagar efetivamente o fogo porque teria faltado água no meio da operação. A capitã Yana Araújo nega. “Falta de água? Desconheço. Trouxemos mais água só por precaução”, justificou.

Fumaça e temor

O condomínio é composto por seis edifícios com dez andares, cada um, que está sendo erguido pela Construtora Empe, com financiamento da Caixa Econômica Federal, empreendimento avaliado em R$ 18 milhões destinado a 216 famílias. As atividades na obra, neste sábado, estavam paralisadas.

Havia apenas um vigilante, que não se identificou para a equipe de reportagem do Portal Infonet. Ele revelou que se encontrava na obra, mas que só percebera o incêndio quando foi alertado por moradores, devido à distância do local onde

Gildo Medrado: medo

se encontrava. Ele estava do outro lado, dentro da obra, em local próximo ao acesso ao condomínio pela rua Geraldo Mendes. Ele confirmou que teria sido um incêndio de grandes proporções e não escondeu o temor do fogo se alastrar. “Não sei dizer o que aconteceu, só ouvi a turma gritando: ‘vigia, vigia…”, revelou, em conversa com o Portal Infonet. “Foi tudo muito ligeiro”, complementou.

A reportagem do Portal Infonet tentou ouvir a Construtora Empe, mas não conseguiu localizar nenhum responsável. Por telefone, a equipe conversou com o coordenador de segurança do canteiro de obras, que se identificou apenas como Thiago. Ele revelou que não estava autorizado a falar pela empresa e que tentou, sem sucesso, localizar o proprietário, o gerente e o engenheiro. “Estamos aguardando um deles para passarmos as informações”, disse.

As causas do incêndio ainda não foram esclarecidas. A capitã Yana Araújo informou que só a perícia técnica poderá

Grande fumaça obriga uso de equipamentos especiais

esclarecer. “Não temos como informar a causa do acidente, sabemos que havia, no local, muito material inflamável, PVC”, resumiu.

O incêndio provocou muita fumaça devido à qualidade do material armazenado no almoxarifado do canteiro de obras. Por conta disso, a equipe do Corpo de Bombeiros utilizou equipamentos especiais de proteção respiratória.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais