Incra cria projeto de assentamento sob novo modelo

0
Incra cria  projeto de assentamento sob novo modelo de implantação (Foto: arquivo Infonet)

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, e o presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Carlos Guedes, participam, nessa sexta-feira, às 09h30, da solenidade de criação de mais um projeto de assentamento em Sergipe. Trata-se da Colônia Agrícola “Daniel Ricardo dos Santos”, em Canindé do São Francisco, no Alto Sertão Sergipano. A área, com 931,14 hectares, pertencia à antiga Fazenda Japão/Esplanada e agora abrigará 45 famílias de agricultores.

O novo assentamento surge sob o atual modelo de implantação estabelecido pelo Incra. A novidade é a integração das áreas de reforma agrária às ações do “Plano Brasil Sem Miséria”, que prevê a retirada de 50 mil famílias assentadas das condições de extrema pobreza. As famílias do projeto “Colônia Agrícola Daniel Ricardo dos Santos” serão inscritas no Cadastro único (CadÚnico) do governo federal, tendo assegurado o acesso a diversos programas sociais.

Cronograma de Trabalho

Durante o ato de criação, os agricultores também irão conhecer o “cronograma de implantação” do assentamento, que definirá prazos para a consolidação de toda a infraestrutura do local, a aplicação de créditos produtivos e a contratação de serviços de assistência técnica. “Nosso objetivo é estruturar o assentamento com o máximo de agilidade, criando condições para que as famílias produzam alimentos e garantam sua autonomia”, afirmou Góes.

Outras parcerias

Também na sexta-feira (10/05), o ministro Pepe Vargas e o presidente do Incra, Carlos Guedes, assinam no assentamento "protocolos de intenções" que envolvem MDA, Incra e os governos dos municípios de Poço Redondo e Canindé do São Francisco. Os documentos referem-se a uma ação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), que oferece equipamentos, como retroescavadeiras, para prefeituras do interior, visando promover a realização de obras de acesso.

De acordo com os documentos, os governos municipais manifestarão interesse no recebimento de recursos do Incra para a manutenção das máquinas, com a compra de combustíveis, e, em contrapartida, se comprometerão a realizar obras para melhorar o acesso a assentamentos implantados em seus municípios e a adquirir alimentos produzidos pelas famílias assentadas, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar(PNAE).

Fonte: Incra/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais