Indefinições impedem estratégias

0

O racionamento de energia elétrica começa no dia 1º de junho, mas as empresas ainda não conseguiram definir estratégias devido às indefinições do governo. Ainda não foram definidos horários, duração, prazos para os “apagões”, o que dificulta a formação de estratégias para evitar maiores prejuízos à indústria e ao comércio, como compra de geradores e esquemas de trabalhos. Muitos empregados temem, além das demissões, que os empregadores descontem as horas paradas do salário. Alternativas como compra de geradores flexibilização de horários, redução de carga horária e de horário de funcionamento são viáveis, mas como não há definição do esquema dos apagões os diversos setores da economia estão de mãos atadas.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais