Irmãos Catenga condenados a mais de 20 anos

0

(Foto: Arquivo Portal Infonet)

Foi concluído às 21 horas do dia 10 de abril, após treze horas de duração, no plenário do 1º Tribunal do Júri da Capital – 5ª Vara Criminal da Comarca de Aracaju, Fórum Gumersindo Bessa, o julgamento dos Réus Aelson Bomfim dos Santos (Deico), Elson Bomfim dos Santos(Catenga) e Eduardo Bomfim dos Santos(Lu), identificados como "Irmãos Catenga", os quais foram acusados de assassinarem o Senhor José dos Santos, conhecido por "Zé Biquinho", fato ocorrido no dia 08 de agosto de 2.005, às 08 horas, em via pública, no Conjunto Maria do Carmo II, Bairro Olaria, nesta capital.

Segundo consta do processo, a vítima José dos Santos foi morta com quinze disparos de arma de fogo, efetuados em sua maioria, na região das costas do morto, quando o mesmo retornava de sua residência, após ter deixado sua filha na escola e ter sido atraído para o local em que foi executado.

Motivação

Restou apurado que José dos Santos era ex-presidiária, e cerca de sessenta dias havia deixado o presídio e retornado para aquela área, onde retomou sua atividade de traficante de drogas, concorrendo diretamente nessa atividade com os Irmãos Catenga.

Insatisfeitos com a presença da vítima na área que os mesmos comercializavam drogas e exerciam o domínio, impondo a lei do silêncio, cobrando pedágio do comércio local e intiidando os moradores do local, os Irmãos Catenga resolveram eliminar mais esse oponente, tendo realizado o crime em plena luz do dia, em via pública, na presença dos moradores. Essa intimidação fez com que muitas das testemunhas não tivessem tido coragem de narrar perante as autoridades o que tinham conhecimento.

Segundo emerge dos autos, nessa guerra relativa ao tráfico de drogas nos Bairros Olaria, Conjunto Maria do Carmo II, Bairro São Carlos e Bairro Veneza, cerca de vinte traficantes ou pessoas envolvidas com o tráfico, teriam perdido suas vidas.

Para o Ministério Público, representado pelos Promotores de Justiça Deijaniro Jonas Filho e Rogério Ferreira da Silva, os Réus Aelson Bomfim dos Santos (Deico), Elson Bomfim dos Santos(Catenga) e Eduardo Bomfim dos Santos(Lu), identificados como "Irmãos Catenga", praticaram o crime de homicídio duplamente qualificado e porte ilegal de arma de fogo.

As defesas, composta do Defensor Público Ermelino Cerqueira e do Advogado Gilson Cavalcante sustentaram a tese de negativa de autoria.

Sentença

Após treze horas de julgamento, o Conselho de Sentença deliberou no sentido da Condenação dos acusados Aelson Bomfim dos Santos (Deico) e Elson Bomfim dos Santos(Catenga), esses que foram condenados às penas de 24 anos e 10 meses de Reclusão e 21 anos e 9 meses de Reclusão, respectivamente. Quanto a Eduardo Bomfim dos Santos (Lu), o mesmo foi absolvido pelo Conselho de Sentença. O júri foi presidido pela magistrada Juliana Nogueira Galvão Martins.

Com informações do MP

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais