Irmãos são assassinados em Pacatuba

0

O povoado de “Estiva da Raposa” na cidade de Pacatuba foi cenário de um duplo homicídio na noite de quinta-feira, 4. Dois irmãos identificados como Wagner Alves de Oliveira, 21 anos, e Waniglésia Alves de Oliveira, 28 anos, teriam sido assassinados a tiros de pistola por volta das 19h.

Segundo informações do soldado Vicente da delegacia de Pacatuba, os jovens estavam conduzindo um veículo modelo Corola de cor branca e placa policial HZV 9962 e teriam sido perseguidos por outro veículo ainda não identificado.

“Populares dizem que viram um gol vermelho no momento dos disparos, outros dizem que viram um Pálio verde, mas até o momento não temos nenhuma outra informação que leve a identificação dos autores”, ressaltou o soldado.

Segundo Vicente, que esteve no local da ocorrência, populares ainda teriam informado que mais duas pessoas estavam dentro do carro das vítimas. “Quando eu cheguei encontrei apenas a mulher agonizando dentro do carro, então encaminhamos para o hospital mais próximo”, contou Vicente.

O soldado ainda informou que policiais da cidade de Neópolis foram acionados para ajudar no atendimento às vítimas. “Eu só vi a mulher, mas depois soube que o irmão dela também foi encaminhado para o Hospital de Japoatã”, explicou Vicente. Os irmão teriam chegado sem vida ao hospital maternidade da cidade de Japoatã e depois encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) na capital sergipana.

De acordo com informações do sargento Claudemir da cidade de Neópolis, Waniglésia era companheira de um presidiário. “Supostamente eles estariam voltando do presídio, onde está o namorado dela, quando foram perseguidos pelo veículo ainda não identificado”, comentou o sargento.

Claudemir também informou que existem suspeitas de que a mulher tenha envolvimento com um homicídio. “Parece que ela já havia sido presa e que também já teria se envolvido em um assassinato, daí uma das linhas de investigação é de que o crime tenha sido queima de arquivo”, comentou o sargento.

Denúncia

O soldado Vicente denunciou que os policiais da cidade de Pacatuba estão trabalhando de maneira precária. “Não temos viatura, o telefone da delegacia está bloqueado e só temos dois policiais trabalhando”, informou.

De acordo com Vicente, na noite do homicídio dos irmãos, funcionários da prefeitura da cidade foram solicitados para ajudar no atendimento. “Um soldado ficou na delegacia e eu fui até o local do crime junto com funcionários da prefeitura, por essa razão, policiais de Neópolis foram acionados para ajudar nos trabalhos”, finalizou.

OBS: a matéria foi alterada às 10h00 para correção de informações referentes ao local do homicídio, que ocorreu em Pacatuba e não em Japaratuba como continha anteriormente no título da matéria.

Comentários