Jackson cobra à Dilma investimentos da Petrobras

0
Jackson cobra à Dilma Rousseff investimentos da Petrobras e implantação de projeto Carnalita

 (Foto: Ascom)

Em Brasíla, o governador Jackson Barreto entregou à presidenta Dilma Rousseff ofício solicitando que a Petrobras acelere as atividades em Sergipe e a retomada do Projeto Carnalita pela Vale. O documento foi entregue durante encontro de governadores com a Presidenta.

No mês de junho, a Petrobras anunciou a descoberta de nova acumulação de petróleo em águas ultraprofundas da Bacia de Sergipe. Este é o terceiro poço perfurado na região, denominada Poço Verde. A descoberta da Petrobras se encontra a 5.350 metros de profundidade, e a operação de perfuração se estenderá até 5.500 metros.

“Sergipe tem se consolidado como um estado com matriz energética variada. Essa nova descoberta da Petrobras reforça o potencial do estado, além de abrir a perspectiva para geração de empregos e mais desenvolvimento. Entendemos o momento de crise pelo qual o país está passando, mas precisamos manter os investimentos e crescimento nacional. As ações da Petrobras em Sergipe são fundamentais para a economia do nosso estado”, afirmou Jackson.

No ofício entregue, o governador destaca que o Plano de Negócios da Petrobras 2015-2018 não traz nenhuma menção a investimentos em exploração na Bacia de Sergipe.

“Para Sergipe, a exploração da nova jazida multiplicaria por mais de três vezes a produção em seu território, passando dos atuais 40 mil barris/dia para mais de 140 mil barris diários. Sergipe tem sua história econômica recente marcada pela produção de petróleo, que se iniciou ainda nos anos 60 do século passado com o campo de Carmópolis. O Estado foi pioneiro na produção marítima com o campo de Guaricema e projetava com os novos campos realizar um grande salto de qualidade em seu desenvolvimento econômico e social”, diz o texto.

O documento pontua, ainda, que a exploração da nova jazida seria acompanhada por investimentos complementares, como uma nova unidade de processamento de gás natural e rede de gasodutos. Além disso, abriria enorme potencial de adensamento da cadeia produtiva de gás e petróleo, atrairia diversos investimentos para o Estado e proporcionaria emprego e renda para a nossa gente.

Carnalita

Jackson discutiu também a decisão da Vale de suspender, temporariamente, o projeto Carnalita.  O projeto prevê um investimento de R$ 4 bilhões para a exploração do minério do qual se extrai o cloreto do potássio, matéria prima para a produção de fertilizantes. Hoje, o Brasil importa aproximadamente 90% do potássio que utiliza na agricultura.

A extração de minério acontecerá no subsolo dos municípios de Capela e Japaratuba, além isso, haverá a instalação de uma usina de beneficiamento do produto.

No ofício, a gestão estadual destaca que respeita o planejamento empresarial elaborado e sabe que somente dificuldades muito severas levaram a empresa a tomar essa decisão.

“Mas não pode deixar de expressar o pleito de todo sergipano para que, respeitadas as regras de mercado e os interesses empresariais legítimos, busquem-se alternativas que levem em conta os interesses do nosso Estado, detentor de reservas minerais muito relevantes, que são fontes de riqueza para todo Brasil, com quem partilhamos honrosamente”.

Fonte: ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais