José Ferraz: Discussão não tem relação com torcida

0

(Foto: Arquivo Infonet)

O delegado Marco Passos da Delegacia Especial de Proteção à Adolescentes (DEPCA) informou nesta terça-feira, 9, que a discussão entre dois adolescentes de 16 anos na Escola Estadual José Augusto Ferraz que acabou atingindo o professor de educação física Edilson Oliveira Silva não foi motivada por briga de torcida.

O adolescente esteve acompanhado da mãe e de um advogado, onde prestou depoimento sobre o ocorrido na noite do dia 1º de abril na Escola Augusto Ferraz.

Segundo delegado, em seu depoimento, ficou constatado que o jovem foi para a sala de aula na intenção de atirar no colega de classe. “É uma rixa que ele tem com o outro colega, na verdade foi um desentendimento de dois colegas e que não tem nada a ver com briga de torcida nem com drogas”, conta o delegado.

Quanto à arma que estava em poder do jovem, o mesmo relatou que foi adquirido na feira das trocas ao preço de R$ 500 reais, mas preferiu não informar onde jogou a arma.

Segundo o delegado, falta apenas o professor ser ouvido para que o inquérito possa ser concluído.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais