Jovem acusa coronel Iunes de espancá-lo injustamente

0

O estudante universitário Paulo Ítalo Lacerda Pontes, de 20 anos, acusa o comandante de Policiamento da Capital, comandante Maurício Iunes, de tê-lo espancado na madrugada deste sábado, 26. Segundo depoimento do jovem, tudo aconteceu porque ele estava na companhia da filha de Iunes, uma jovem de 14 anos, em frente a um condomínio do bairro Farolândia.

O rapaz teria sido levado até à residência do coronel onde afirma ter apanhado bastante. Após a agressão, ele diz ter sido levado por Iunes à Delegacia Plantonista sob a acusação de estupro. O delegado Washington Okada já ouviu as partes, não deu detalhes sobre o caso, mas descartou a existência de violência sexual.

O Portal Infonet tentou contato com o comandante para que o mesmo desse a sua versão do fato, mas não obteve êxito até a publicação desta reportagem. Em entrevista à TV Sergipe, o coronel disse que flagrou o rapaz encontrando-se com sua filha às escondidas e apenas o encaminhou até sua casa por ele ter tentado evadir-se do local. Iunes ressaltou que não agiu com autoridade policial, e sim, com autoridade de pai.

Caso se repete

História se repete

O caso envolvendo o coronel Iunes é semelhante ao que aconteceu com o coronel Péricles, quando este era comandante-geral da Polícia Militar em Sergipe e ganha desfecho parecido. A diferença entre as duas situações é que Iunes não utilizou da estrutura da PM ao contrário de Péricles, que segundo denúncia, teria convocado 50 policiais para forçar sua filha adolescente a sair da chácara de um amigo.

O episódio custou o cargo de Péricles, que foi substituído por Magno Silvestre.

*Reportagem alterada às 19:21 de 26/09/2009 para acréscimo de informações quanto à versão do coronel

Comentários