Jovem de 19 anos é assassinado e família pede justiça

0

Jonathan da Silva foi alvejado após lavar as mãos em área de condomínio (Foto: facebook)

Familiares do jovem Jonathan da Silva Barros, 19 anos, assassinado com três tiros em um condomínio situado no conjunto Augusto Franco em Aracaju pedem justiça. A vítima foi alvejada a tiros no dia 13 de abril após lavar as mãos em uma torneira de um condomínio particular.

Segundo Ana Paula da Silva Cruz, mãe da vítima, o jovem foi assassinado com três tiros por um sargento do exército aposentado quando lavava as mãos na área de um condomínio. “Ele estava em um condomínio na casa da namorada quando foi lavar as mãos. Esse cara chegou reclamando xingando meu filho, mas ele não falou nada. Como ele não se contentou, deflagrou cinco tiros sendo que dois acertaram Jonathan. Meu filho saiu correndo pedindo que não atirasse mais nele”, relata ao acrescentar que o filho do acusado deu fuga ao pai.

Após ser atingido pelos tiros, Jonathan da Silva ainda foi encaminhado às pressas ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), onde passou por uma cirurgia, vindo a óbito no último domingo, dia 21 de abril.

Inconformada, Ana Paula da Silva pede justiça. “É um sentimento de revolta. Um homem desse não pode está convivendo na sociedade, ele tem que pagar pelo que fez. Meu filho tinha 19 anos e tinha um futuro pela frente, mas ele acabou com a vida do meu filho”, lamenta a mãe.

DHPP

A equipe do Portal Infonet entrou em contato com o delegado da 3ª Divisão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, sob a coordenação do delegado Antônio Sérgio, mas não obteve êxito.

Quem souber do paradeiro do acusado pode para o disque-denúncia pelo 181.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais