Jovem de São Cristovão estava marcado para morrer

0
Pai pede Justiça (Foto: Cássia Santana/Portal Infonet)

Uma semana antes de ficar encurralado no banheiro da própria residência onde foi executado a tiros na quinta-feira da semana passada, 7, o jovem Ítalo de Jesus Santos, 20, teria confessado ao pai que estaria marcado para morrer e até pediu à família para mudar de endereço.

O vendedor ambulante Hilário de Jesus Santos, pai da vítima, relata que não compreendeu o desabafo do filho porque ele não entrou em detalhes. Hilário revelou que, quando tentou questionar o motivo do desejo da vítima de mudar de endereço, o filho teria respondido apenas com uma outra interrogação: ‘papai, você vai deixar eu morrer?’ Após o crime, a família mudou de endereço e está colocando o imóvel à venda.

A morte de Ítalo Santos está sendo investigada pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) da Secretaria de Estado da Segurança Pública. A delegada Rosana Freitas está conduzindo as investigações e já tem convicção de que pelo menos duas pessoas, ambas do sexo masculino, estão envolvidas neste crime.

A Polícia Militar e também a equipe da Polícia Civil realizaram diligências para autuá-los em flagrante, mas não obtiveram êxito e os autores continuam foragidos. A delegada aguarda a família da vítima para colher os primeiros depoimentos no inquérito policial já instaurado no DHPP.

Este é o terceiro filho do vendedor ambulante assassinado em circunstâncias misteriosas. Segundo informou, o primeiro crime foi registrado há cerca de quatro anos: Anderson dos Santos foi morto a golpes de faca nas proximidades de um bar, no Eduardo Gomes; e o outro filho, Paulo Adriano dos Santos Silva, 32, morreu em junho de 2012  dentro do presídio, no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto, em São Cristovão, em circunstâncias ainda não esclarecidas.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais