Jovens se mobilizam em prol da Amazônia e contra mudanças climáticas

0
Jovens sergipanos aderiram à Greve Geral do Clima (Foto: Portal Infonet)

Um grupo de jovens de Sergipe aderiu à Greve Global pelo Clima e realizou na tarde desta sexta-feira, 20, um ato de protesto no centro da capital. Dentre as reivindicações apresentadas pelo movimento, estão os recentes incêndios na Amazônia, as queimadas ilegais e as mudanças climáticas ocasionadas pelo aquecimento global. O objetivo dos participantes é conscientizar a população dos riscos iminente de um colapso do meio ambiente em escala global.

Daniela detalha o movimento grevista global (Foto: Portal Infonet)

Segundo a mobilizadora ambiental, Daniela Cruz, o ato busca um duplo chamado: além de chamar atenção das pessoas, provocar os representantes políticos para que se movam e apresentem projetos voltados para uma maior conservação da biodiversidade. “O que nós queremos é justiça climática. E para isso queremos conscientizar as pessoas e cobrar dos políticos o porquê de nada está sendo feito em prol do meio ambiente”, afirma.

Ainda segundo ela, não há dúvidas sobre a existência do aquecimento global e, diante disso, é necessário lutar para se evitar colapsos em áreas que vão além do meio ambiente. “Doenças causadas por vetores, como dengue e chikungunya, tendem a aumentar cada vez mais em decorrência do aquecimento global. Muitos pesquisadores já atestaram isso”, alerta. “Há evidências que o aquecimento global está acelerado”, reitera.

Antônio Dias compartilha seu pensamento relativos à questões ambientais (Foto: Portal Infonet)

Antônio Dias também faz parte de um movimento semelhante  e diz que a preocupação com o meio ambiente deve ser urgente. “A urgência do ato é aproveitar todas essas catástrofes ambientais que vem acontecendo não só no Brasil, mas também ao redor do mundo, e mostrar que o modelo de economia global não se preocupa com questões socioambientais”, resume. Ainda segundo ele, o reflexo da produção industrial no mundo não é favorável para a conversação de um ecossistema sustentável. “O mais urgente no Brasil é o fortalecimento das políticas públicas, que aliás estão sendo desmontadas, em relação ao fortalecimento das reservas legais na Amazônia que não degradem o meio ambiente e nem utilizem agrotóxicos”, avalia.

por João Paulo Schneider 

Comentários