Juíza concede liberdade a dois presos na operação Jardim do Éden

0

A juíza Lidiane dos Santos Andrade, da 4ª Vara Criminal, concedeu, nesta segunda-feira, 24, liberdade a Lucca Shunk Lins Moura e Wainer Schweter Ganda, presos na operação Jardim do Edén, que foi desencadeada pela Polícia Civil para investigar um grupo acusado de comercializar drogas sintéticas em festas realizadas em Aracaju.

Na decisão, a juíza explicou que a prisão não é mais necessária. A magistrada acredita que em caso de eventual condenação, a pena definitiva não alcançaria a privação de liberdade, já que os jovens são réus primários, foram flagrados com pouca quantidade de droga e não apresentaram indícios de associação aos demais relacionados na chamada Operação Jardim do Éden.

A juíza impôs algumas medidas cautelares. Os jovens devem se apresentar a cada dois meses para informar e justificar atividades, além de relatar possíveis alterações de endereço. Eles também estão proibidos de se ausentar da cidade até o fim do processo.

A operação Jardim do Éden ocorreu nos meses de maio e junho. Doze jovens foram presos acusados de comercializar drogas sintéticas nas festas de Aracaju e de ter um esquema de publicidade, com vendas via aplicativo de mensagens e pagamento parcelado, para sustentar o serviço.

por Verlane Estácio

Comentários