Julgamento de mulheres acusadas de estelionato só deve ocorrem em janeiro de 2011

0

Crime ocorreu em lagarto e foi descoberto em 2007 (Foto: Arquivo Infonet)
O julgamento de três mulheres acusadas de estelionato contra aposentados na cidade de Lagarto, a 75 km de Aracaju, deve ocorrer apenas em 2011. Em audiência realizada na manhã desta quarta-feira, 24, no Fórum da cidade, foram ouvidas as testemunhas de acusação e uma nova audiência foi marcada para 12 de janeiro.

Uma das vítimas, a advogada Patrícia dos Santos Erlithman, explica que só naquela data é que devem ouvidas as testemunhas de defesa. Ainda não se sabe qual vai ser a pena das acusadas porque além de estelionato e furto qualificado, a juíza responsável pelo caso, Taiane Danusa Gusmão Barroso Sande, pode acrescentar novos crimes depois de ouvir os relatos das testemunhas. “Elas aplicaram o golpe em mais de vinte aposentados, por isso podem surgir novos crimes”, acrescenta.

Michelle Oliveira da Silva, Paula Cristina da Silveira Oliveira Carvalho e Ravania Calasans Martins Silva estão respondendo ao processo em liberdade. Ravania é acusada de furtar o benefício de aposentados utilizando-se dos nomes dos advogados para os quais trabalhavam. As outras duas são acusadas de estelionato. Patrícia explica que elas descobriam a data de pagamento dos aposentados, que eram clientes dos advogados, e levavam-nos até o banco. Na agência elas subtraíam a quantia do idoso, que, enganados, acreditavam estar realizando o pagamento de honorários.

O crime só foi descoberto após um dos aposentados ter ido ao escritório do advogado para confirmar o pagamento. A advogada diz que o esquema contava com a participação de parentes das acusadas. O golpe rendeu às mulheres mais de R$ 120 mil. O esquema foi denunciado à polícia em 2007, mas só em 2009 o processo chegou à Justiça.

*A matéria foi atuzalizada às 09h52 do dia 30/11/2010 para correção de informações

Comentários