Justiça condena mãe envolvida em aborto que provocou morte da filha

0
Julgamento durou 36 horas (Foto: arquivo/Portal Infonet)

Os réus envolvidos na morte de Joyce Tavares de Almeida, 19, no ano de 2003, foram condenados na noite dessa última quinta-feira, 6, após um julgamento que se estendeu por cerca de 36 horas.

A denúncia do Ministério Público é de que a mãe da jovem teria obrigado a filha a procurar João para realizar um aborto, que provocou a morte de Joyce. A mãe da vítima, Nadja Tavares de Almeida, foi condenada a 11 anos e um mês de reclusão. Já o farmacêutico, João Monteiro Fontes, recebeu pena de 16 anos. Entretanto, a justiça permitiu que ambos recorram em liberdade.

A defesa dos réus informou que já interpôs recurso, recorrendo da sentença. Para o advogado Aloísio Vasconcelos, houve falhas durante o processo e a perícia foi inconclusiva. “Acreditamos que o júri será anulado”, disse.

Os réus foram condenados por 4 votos a 3. Uma das testemunhas do processo foi o ex-companheiro da vítima, que, segundo a defesa, teria agredido Joyce dias antes do aborto ocorrer. Ele negou as acusações.

por Jéssica França

Comentários