Lei Seca: Mortes nas estradas caem 29,07%

0

Ao completar nove meses de “Lei Seca”, a Polícia Rodoviária Federal apresenta o balanço dos números de acidentes, feridos e mortes registrados nas duas rodovias federais que cortam o estado de Sergipe, desde o período em que entrou em vigor a lei 11.705 (Lei Seca), que trata da venda e consumo de bebidas alcóolicas nas vias urbanas e rodovias federais e faz um comparativo com o mesmo período anterior à referida lei.

O balanço apresenta reduções nos números de acidentes (- 5,63%) e feridos (- 5,74%) registrados no comparativo entre os dois períodos e uma  significativa redução de 29,07% no número de mortes registrado pela PRF em Sergipe. Levando em consideração o número de acidentes envolvendo condutores embrigados, a redução chega a 45,16%.

De acordo com a PRF, três fatores devem ser considerados para a redução desses números: a própria implementação da lei 11.705 que obriga os condutores a não fazer uso de bebida alcóolica ao dirigir, o trabalho ostensivo de fiscalização para coibir qualquer tipo de infração referente à “Lei Seca” e a conscientização do condutor ao perceber que ele é o reponsável direto dos elevados índices de acidentes, feridos e mortes registrados nas rodovias federais de todo o país.

O rigor na fiscalização também contribuiu para o aumento no número de pessoas autuadas (+67,39%) e detidas (+63,63%) por dirigirem embriagadas.

Também desde que entrou em vigor a Lei 11.705, 77 condutores foram autuados por dirigirem embriagados dos quais 72 foram detidos por ultrapassar o limite tolerável de 0,29 mg/l (miligramas de alcool por litro de ar expelido dos pulmões) através de teste em etilômetro.

Em Sergipe, a PRF conta com oito etilômetros. Dois encontram-se no Núcleo de Operações Especiais na SEDE da instituição em Aracaju e os demais em cada posto PRF do Estado.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais