Mães aguardam para fazer exame de DNA

0

Maria Elze e Cosmerina farão exames de DNA(Foto: Portal Infonet)
As mães dos dois jovens desaparecidos no último dia seis de janeiro estiveram na manhã desta quinta-feira, 27, no Instituto Médico Legal (IML), na tentativa de realizar os exames de DNA, para se certificarem se o corpo encontrado, carbonizado, na tarde de quarta-feira, 26 é filho de uma delas.

Na tarde de ontem, 26, como já noticiado pelo Portal Infonet Cosmerina dos Reis Santos esteve no IML para reconhecer o corpo. Já na tarde desta quinta-feira, 27, Maria Elze dos Santos, mãe de Paulo Henrique dos Santos, que desapareceu na companhia de João Leanderson dos Reis, filho de Cosmerina, também esteve no IML para reconhecer o corpo. “Eu não acho que este seja o meu filho e se Cosmerina está achando que é o dela, é porque ela que é mãe já sente isso no coração. Vou fazer esse exame, mas sei que não é o meu filho”, pontua.

Exames

Cosmerina acredita que corpo é de João Leanderson, desaparecido(Foto: Portal Infonet)
De acordo com as mães, o exame não será realizado de maneira imediata. “ Disseram que a gente tem que voltar com uma solicitação de exame feita pelo delegado que investiga o desaparecimento e só depois é que vão colher algum material nosso para fazer o exame”, relata Cosmerinda.

Ainda de acordo com a mãe de João Leanderson, mesmo colhendo esse material, os funcionários do IML não garantiram agilidade no exame. “Nós faremos esses exames, mas eles disseram que ainda vai demorar muito, porque tem gente desde 2008 aguardando o resultado de exame de DNA. E ainda tem um rapaz que está com o irmão desaparecido desde dezembro e também terá que fazer exame para comparar com este corpo. Não quero esperar tantos anos para ter essa certeza”, ressalta.

IML

Até a publicação desta matéria, a equipe do Portal Infonet tentou contato com o coordenador

Paulo Henrique também está desaparecido(Foto: Portal Infonet)
geral dos Institutos de perícia, Adelino Costa, mas não obteve sucesso.

Em setembro de 2010, em entrevista ao Portal Infonet, Adelino afirmou que o Instituto Médico Legal (IML) estava passando por uma reforma grande e que em curto prazo daria condições de equipar o laboratório.

Na ocasião o coordenador afirmou que com as mudanças o IML poderia realizar serviços que hoje são feitos em convênio com o Estado da Bahia e que  no início do ano de 2011, alguns exames toxicológicos deveriam começar a ser realizados no Estado.

Em relação aos exames de DNA Adelino afirmou na época, que: “DNA ainda é algo distante, pois o custo do exame é muito caro, é um projeto em torno de R$ 6 milhões”.

Desaparecimento

Segundo as mães dos jovens , os dois teriam desaparecido no último dia 6 de janeiro na cidade de Santa Luzia do Itanhy após terem sido abordados por policiais militares. O caso está sendo investigado pelo delegado regional de Estância Marcelo Hercos.

Por Alcione Martins

Comentários