Mais de 20 caminhões são encaminhados ao pátio da Sefaz

0
Mais de 20 caminhões são conduzidos ao pátio da Sefaz por problemas na documentação fiscal (Foto: arquivo Portal Infonet)

Uma blitz da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), com o apoio da Companhia de Polícia Fazendária da Polícia Militar (CPFaz), realizada durante a manhã desta terça, 29, em pontos estratégicos das estradas de acesso à região metropolitana de Aracaju identificou mais de 20 caminhões com problemas na documentação fiscal das mercadorias transportadas, o que motivou a condução dos veículos à sede dos Comandos Especiais da Sefaz para regularização das pendências.

Entre os produtos transportados nesses caminhões estavam móveis modulados, autopeças, alumínio, peças de madeira, vidro, produtos de higiene e limpeza etc, conforme informações passadas pela Gerência de Fiscalização da Sefaz. As equipes de fiscalização montaram barreiras em dois pontos da BR-101, outra na Rodovia da Indústria, em Nossa Senhora do Socorro, e uma na BR-235, no acesso a Aracaju.

Na BR-101, as abordagens foram realizadas no trecho próximo à cidade de Estância e no povoado Pedra Branca, no município de Laranjeiras. Em Socorro, a barreira foi montada próximo ao Conjunto João Alves Filho, na Rodovia da Indústria, principal ligação entre a sede do município e a BR-101. Em Aracaju, o ponto de abordagem da fiscalização foi o trecho da BR-235 em frente ao antigo Posto Fiscal Osvaldo Nabuco.

Todos os caminhões cuja documentação fiscal apresentou algum tipo de problema foram encaminhados à sede dos Comandos Especiais para a regularização. Em sua maioria, os problemas estavam relacionados à inconformidade do que estava sendo transportado e a descrição na nota fiscal de transporte. Em algumas situações, a suspeita sobre o transporte também motivou a condução do veículo ao pátio do Comando, para averiguação e, constatada a regularidade, a liberação em seguida.

A blitz segue um cronograma periódico de fiscalizações nas estradas que cortam o Estado, com o intuito de combater a sonegação de ICMS e inibir a circulação de mercadorias sem nota fiscal.

Fonte: Sefaz

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais